Weidman evita polêmica sobre Belfort e TRT: ‘Vou vencê-lo de qualquer jeito’

Norte-americano também rechaçou qualquer tipo de rivalidade com os brasileiros e disse que vai sentir falta das mensagens em português nas redes sociais

C. Weidman durante os treinos abertos do UFC 187. Foto: Reprodução/Twitter

C. Weidman durante os treinos abertos do UFC 187. Foto: Reprodução/Twitter

Um dos temas mais marcantes, e controversos, do duelo entre Vitor Belfort e Chris Weidman é Tratamento de Reposição de Testosterona (TRT), ao qual o brasileiro se submetia, mas que atualmente está proibido pela Comissão Atlética de Nevada. Como não podia deixar de ser, a polêmica reposição hormonal e a forma como Vitor vai se adaptar lutando sem o tratamento pela primeira vez nos últimos anos foram assuntos da entrevista com Weidman, mas o campeão preferiu evitar a questão e saiu pela tangente.

Veja Também

Vídeo: Assista aos melhores momentos dos treinos abertos do UFC 187
Belfort e Johnson aparecem como azarões nas casas de apostas para o UFC 187
Dana White diz que Jon Jones disputará o cinturão assim que voltar ao UFC

“Ainda não vi Vitor durante toda a semana. Vi fotos dele, e parece estar menor do que em 2013. Mas isso não importa, porque eu já vi lutas em que ele não estava tão forte quanto nos últimos anos, e ele foi muito bem. Não estou preocupado com a forma com que ele vai estar, porque vou vencê-lo de qualquer jeito”, disse o norte-americano, em entrevista ao site do canal “Combate”.

Após os treinos abertos, nesta quarta-feira (20), Weidman também rechaçou qualquer tipo de rivalidade contra os atletas brasileiros ou o Brasil e disse que até sentirá falta das provocações dos fãs nas redes sociais. “Eu não estou cansado dos brasileiros. Eu não estou cansado de lutar contra os atletas brasileiros, porque eles são alguns dos melhores lutadores da história da categoria peso médio e eu estou honrado de poder fazer parte disso. Os últimos anos da minha vida foram lutando contra brasileiros e eu já até me acostumei com meu Twitter recebendo mensagens em português, e eu vou sentir falta disso. Eu fico feliz de ter lutado contra tantos brasileiros, isso é uma parte importante da minha vida”, avaliou.

Neste sábado (23), Chris Weidman enfrentará o quinto adversário brasileiro em sua curta carreira no MMA – anteriormente, o norte-americano já havia batido Valdir Araújo, Demian Maia, Anderson Silva (duas vezes) e Lyoto Machida. No MGM Grand Garden, em Las Vegas, Weidman terá pela frente o carioca Vitor Belfort, na luta co-principal do UFC 187, evento encabeçado pelo duelo pelo cinturão dos meio-pesados entre Anthony Johnson e Daniel Cormier.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments