Arlovski revela lado amargo de vitória sobre Browne: ‘Foi como bater em um irmão’

Bielorrusso diz que chegou a um patamar em sua carreira no qual jamais se submeterá novamente a enfrentar um amigo

Arlovski (foto) bateu Browne em combate movimentadíssimo. Foto: Josh Hedges/UFC

Arlovski (foto) bateu Browne em combate movimentadíssimo. Foto: Josh Hedges/UFC

O UFC 187 representou mais um passo na carreira de Andrei Arlosvski rumo ao objetivo de disputar novamente o cinturão dos pesos pesados. O bielorrusso, ex-campeão da categoria, obteve sua terceira vitória consecutiva dentro do octógono ao nocautear Travis Browne ainda no primeiro round, o que o fez saltar para as primeiras posições no ranking oficial do Ultimate. Contudo, Arlovski confessou estar sentindo um lado amargo da vitória.

Veja Também

Novo campeão, Cormier garante: ‘Vou representar bem o esporte e não fazer besteira’
Vitor Belfort pega suspensão médica de seis meses após derrota para Chris Weidman
Weidman fatura mais de R$ 9 mil por segundo e embolsa maior salário do UFC 187

Isso porque ele e Browne são amigos próximos, tendo treinado juntos por um longo tempo na academia Jackson’s MMA, até a saída do havaiano. “Claro que é legal conquistar a vitória, mas, lá no fundo, o sentimento é ruim. Sinto que é como se eu tivesse batendo em uma mãe, um pai, um irmão. Vitória é vitória, claro. Estou feliz por ter conquistar o dinheiro, mas espero que essa seja a primeira e última vez que luto com um amigo”, disse Arlovski, em bate-papo com seus fãs na internet.

O ex-campeão dos pesados disse que está em tal patamar em sua carreira no qual jamais se submeterá novamente a enfrentar um amigo. “Ouça, eu não sou alguém de 20, 25 anos, que não dá a mínima para amizade. Não sou alguém que só pensa em dinheiro. Com experiência, temos outras prioridades na vida. Amizade, para mim, é mais importante agora do que estar no topo”, completou.

O bielorrusso retornou ao UFC no ano passado e já obteve três vitórias desde então, tendo também derrotado Brendan Schaub e Antônio Pezão.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments