Diretor do UFC sonha com luta entre Weidman e brasileiro no Maracanã

Giovani Decker gostaria de ver no estádio mais um capítulo da rivalidade entre o campeão dos médios e lutadores do Brasil

Só no UFC, Weidman já venceu quatro brasileiros. Foto: Divulgação/UFC

Só no UFC, Weidman já venceu quatro brasileiros. Foto: Divulgação/UFC

Chris Weidman se transformou em uma verdadeira pedra no sapato para os lutadores brasileiros no UFC. O atual campeão dos médios, que desbancou Anderson Silva para conquistar o cinturão, vem de quatro vitórias seguidas sobre lutadores do país, o que também inclui a revanche com “Spider”, o triunfo sobre Lyoto Machida e o nocaute técnico diante de Vitor Belfort. Porém, no que depender de Giovani Decker, diretor geral do Ultimate no Brasil, a rivalidade de Weidman com atletas tupiniquins está longe de acabar.

Veja Também

Belfort admite afobação em derrota para Weidman: ‘Se esperasse um pouquinho, nocautearia’
Michael Bisping questiona currículo de Weidman e diz que domínio de campeão é circunstancial
UFC frustra sonho de Jacaré e confirma Rockhold como próximo desafiante de Weidman

Em entrevista reproduzida pelo site “Lance!Net”, Decker afirmou que seu sonho trabalhando à frente do UFC seria em conseguir casar um novo combate de Weidman contra um brasileiro, em luta a ser realizada no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro.

“[A luta dos sonhos seria] Chris Weidman contra Vitor, ou Lyoto, ou Anderson, ou [Ronaldo] Jacaré no Maracanã lotado. Seria o ‘matador de brasileiros ‘sentindo o bafo do Maracanã. Por que não?”, levantou o dirigente.

Decker ponderou que, para que isso possa se tornar realidade, Weidman terá que derrotar Luke Rockhold, que já foi confirmado como seu próximo desafiante. “Primeiro acontece ele o Rockhold. Se o Lyoto ganhar do [Yoel] Romero, ele volta para a fila, vamos ver o que rola com Anderson, sem esquecer do Thales Leites. É a categoria que mais tem brasileiro. Temos de reconhecer que o Weidman é um fenômeno, mas o Maracanã lotado seria duro para ele”, comentou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments