Medalhista olímpico vence e faz a festa da torcida mexicana no card preliminar do UFC 188

Henry Cejudo bateu Chico Camus em decisão unânime dos juízes; card preliminar também teve duas finalizações relâmpagos

H. Cejudo (foto) foi medalhista de ouro olímpico em 2008. Foto: Josh Hedges/UFC

H. Cejudo (foto) foi medalhista de ouro olímpico em 2008. Foto: Josh Hedges/UFC

Estrela maior do card preliminar do UFC 188, o terceiro medalhista olímpico da história a competir no Ultimate Henry Cejudo bateu Chico Camus em um combate bastante disputado e ficou com a vitória, para o delírio dos mais de 20 mil torcedores presentes à Arena Ciudad de Mexico.

Veja Também

UFC 188 – Cain Velasquez x Fabrício Werdum – Resultados
Após longa espera, Velasquez e Werdum decidem futuro dos pesos pesados no UFC 188
Ronaldinho Gaúcho manda apoio a Werdum antes de UFC 188: ‘Traz o cinturão para casa’
Vídeo: Depois de adiamentos, Velasquez e Werdum unificam cinturão dos pesados no UFC 188

Apesar de ter nascido nos Estados Unidos, Cejudo é um orgulhoso filho de pais mexicanos e grande representante da torcida local no card preliminar da noite. Por isso mesmo, Henry escolheu um traje típico do México para sua entrada no octógono, ao som de uma música tribal, para delírio dos fãs presentes à Arena Ciudad de Mexico.

Apesar do favoritismo absoluto nas casas de apostas, Cejudo não conseguiu ter o domínio esperado. Apesar de levar a vantagem sobre Camus, Henry foi bastante pressionado na trocação e teve dificuldades também para quedar o rival. Porém, a experiência do medalhista olímpico no wrestling falou mais alto e, especialmente com um clinch justo, se impôs e garantiu a vitória.

Após o combate, Cejudo revelou seus planos ousados e disse que quer faturar o título dos moscas ainda em 2015. “Eu fui campeão mundial, olímpico, em 2008, mas neste ano eu quero ser campeão do UFC. Eu até cheguei a pensar em desistir da luta, porque eu me senti muito mal há pouco tempo, pois comi um taco estragado, mas eu quis vir aqui e lutar em frente a esse público”, disse o medalhista olímpico.

Campeão do TUF América Latina é atropelado em menos de 30 segundos

Campeão da primeira temporada do The Ultimate Fighter: América Latina, o mexicano Alejandro Perez fez sua primeira luta desde o título do reality show justamente diante de sua torcida, mas o resultado do combate contra Patrick Williams não poderia ser mais surpreendente. O norte-americano frustrou a festa do atleta da casa e conseguiu a finalização em incríveis 23 segundos.

Mal soou o gongo e Perez já estava no chão, após sofrer um knockdown duríssimo. Sem perder tempo, Williams partiu pra cima do rival e encaixou uma guilhotina. Ainda abalado pelo golpe sofrido, o mexicano sequer teve forças pra reagir e acabou apagando em pleno octógono.

Escudero faz alegria da torcida com vitória relâmpago

O triunfo de Patrick Williams, no entanto, não foi a única vitória relâmpago do card preliminar do UFC 188. Para a alegria do público local, o representante mexicano Efrain Escudero conseguiu encaixar uma guilhotina rapidamente e finalizou Drew Dober antes do fim do primeiro minuto de luta.

No início do duelo, Dober levou azar e acabou caindo por baixo ao tentar aplicar uma queda em Escudero. “Hecho en Mexico”, como é conhecido, não desperdiçou a chance dada pelo rival e encaixou uma guilhotina certeira, que forçou o adversário a bater em desistência aos 54 segundos de luta.

Confira abaixo os resultados do UFC 188:

CARD PRINCIPAL

Pesados: Cain Velasquez x Fabrício Werdum;

Leves: Gilbert Melendez x Eddie Alvarez;

Médios: Kevin Gastelum x Nate Marquardt;

Penas: Yair Rodriguez x Charles Rosa;

Palhas: Tecia Torres x Angela Hill;

CARD PRELIMINAR

Henry Cejudo venceu Chico Camus por decisão unânime dos juízes (30×27, 30×27 e 30×27);

Efrain Escudero finalizou Drew Dober com uma guilhotina aos 54 segundos do R1;

Patrick Williams finalizou Alejandro Perez com uma guilhotina aos 23 segundos do R1;

Johnny Case venceu Francisco Trevino por decisão unânime dos juízes (30×27, 30×27 e 30×27);

Cathal Pendred venceu Augusto Montaño por decisão unânime dos juízes (29×28, 29×28 e 29×28);

Gabriel Benitez venceu Clay Collard por decisão unânime dos juízes (30×27, 30×27 e 30×27).

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments