Após bater Lyoto, cubano dispara contra o casamento gay: ‘Volte para Jesus’

Ainda no octógono, Yoel Romero, que é chamado de 'Soldado de Deus', criticou a legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo nos EUA

Romero na gradeO cubano Yoel Romero conquistou a vitória mais importante de sua carreira ao nocautear o brasileiro Lyoto Machida na luta principal do UFC Fight Night 70, evento realizado na madrugada deste domingo (28), na Flórida. Mas após chegar ao triunfo, o peso médio surpreendeu a todos com um discurso contra o casamento gay, regulamentado na última semana nos Estados Unidos.

Veja Também

Yoel Romero e Thiago Marreta faturam bônus de ‘Performance da Noite’ no UFC FN 70
Vídeo: Melhores momentos da luta entre Lyoto Machida x Yoel Romero
Romero nocauteia Lyoto e frustra festa brasileira na Florida
UFC Fight Night 70: Cowboy e Buscapé abrem evento com vitórias para o Brasil

“Escutem, pessoal! O que aconteceu com você, Estados Unidos? O que está acontecendo? Você esqueceu o melhor dos melhores do mundo, o nome de Jesus! Acorde, EUA! Volte a ele, volte! Volte para Jesus, não para um Jesus gay”, disse Yoel ainda no octógono.

Logo após o discurso do cubano a repercussão foi instantânea já que a  a Suprema Corte dos Estados Unidos, que legalizou o casamento entre pessoas do mesmo sexo em todo o país contrariando uma parcela da população. Críticas e apoio ao pensamento Cristão do lutador ganharam as redes sociais em todo o mundo.

Explicação

Após a polêmica imediata, Romero tentou acalmar os ânimos na sala de imprensa do UFC Fight Night 70. Apesar de pedir desculpas, o lutador cubano fez um novo discurso Cristão para justificar sua posição.

“Se causei algum mal-entendido peço desculpas e perdão a quem se sentiu ofendido. Sou um homem de Deus, e Deus é amor. Porém, tudo o que eu falar sempre vai ser sobre amor. Tudo o que eu disse octógono era sobre o sonho americano. Houve um mal-entendido sobre o casamento gay. Também quero dizer que Deus disse a Maria Madalena: ‘Você é uma prostituta, vá e não peque mais'”, analisou Romero.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments