Weidman alfineta Anderson: ‘As pessoas não gostam de mentirosos’

Campeão dos médios afirmou que brasileiro deveria ter admitido seu erro durante sua audiência por caso de doping, há duas semanas

C. Weidman (esq.) derrotou A. Silva (dir.) por duas vezes. Foto: Josh Hedges/UFC

C. Weidman (esq.) derrotou A. Silva (dir.) por duas vezes. Foto: Josh Hedges/UFC

Grande algoz de Anderson Silva no UFC, Chris Weidman se mostrou pouco convencido com a audiência de doping do brasileiro, realizada há duas semanas. O atual campeão dos médios evitou criticar o antigo adversário sobre o assunto, mas afirmou que o público em geral “não gosta de pessoas mentirosas”.

Veja Também

Anderson Silva recebe um ano de suspensão por caso de doping no UFC
Dirigente garante: ‘Anderson Silva teve sorte por pegar gancho só de um ano’
‘Defesa de Anderson foi boba e ridícula’, analisa Chael Sonnen

No dia 13 de agosto, “Spider” recebeu um ano de suspensão, mais uma multa e a perda da vitória sobre Nick Diaz por ter falhado em exames antidoping antes e na noite da luta. Na audiência, o brasileiro apresentou um depoimento confuso, inclusive mudando sua versão em mais de uma vez.

Weidman, que derrotou Anderson por duas vezes em 2013, pondo fim ao seu longo reinado no UFC, revelou que não assistiu à audiência do brasileiro. Mas, pelo que ficou sabendo, Anderson acabou passando uma imagem negativa ao não ser honesto sobre seu erro.

“Eu assisti um pouco da audiência e vi algumas pessoas comentando, então não sei de todos os fatos. Eu não quero falar de algo sem saber todos os fatos, mas vi algumas pessoas dizendo que ele mudou seu depoimento umas três vezes. Eu acho que todo mundo faz besteira. Todo mundo faz besteira, então todo mundo compreende isso. Mas as pessoas não gostam de mentirosos. Se você faz besteira, cara, seja honesto. As pessoas respeitam e entendem, porque todo mundo erra. As pessoas gostam de honestidade. Se você muda sua história por três vezes, isso não soa bem”, analisou Weidman, em entrevista ao podcast “The MMA Hour”.

Assim, Anderson, de 40 anos de idade, estará liberado para lutar novamente em fevereiro de 2016. Weidman, em contrapartida, volta ao octógono em dezembro, quando defende seu cinturão pela quarta vez diante de Luke Rockhold.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments