‘Envergonhado por performance ridícula’, Erick Silva dá a entender que lutou lesionado

Capixaba publicou longo desabafo nas redes sociais e prometeu que não vai mais fazer lutas "no sacrifício"

E. Silva (dir.) fez duras críticas a sua atuação contra N. Magny (esq.). Foto: Jeff Bottari/UFC

E. Silva (dir.) fez duras críticas a sua atuação contra N. Magny (esq.). Foto: Jeff Bottari/UFC

Não foi desta vez que Erick Silva emplacou uma boa sequência de vitórias no octógono. O “Fenômeno Capixaba”, como é conhecido, teve uma atuação abaixo do esperado contra Neil Magny neste domingo (23) e acabou derrotado em decisão unânime dos juízes na luta co-principal do UFC Fight Night 74. Passado o revés, Erick desabafou nas redes sociais e disse estar envergonhado por seu desempenho na luta, mas também deu a entender que teria lutado machucado.

Veja Também

Vídeo: Assista aos melhores momentos de Erick Silva x Neil Magny
Charles Do Bronx sofre lesão estranha e é derrotado no UFC FN 74
Do Bronx deixa octógono com colete cervical e explica lesão ‘misteriosa’
Após vitória, lutador de 26 anos surpreende e anuncia aposentadoria

“Sobre a luta: sinceramente, eu não gostei da minha atuação, e fui superado, fiquei envergonhado com minha performance, meu corpo, sei que sou muito mais que esse Erick que se apresentou ontem. Meu principal erro foi ter insistido em lutar, e colocar não só a minha ‘cabeça’ em jogo, como a dos meus treinadores e médicos que fizeram o máximo, na medida do possível, para que eu pelo menos fosse à luta. Não foi um mês bom pra mim, mais isso ninguém quer saber, e não é problema de ninguém. Fiz uma performance ridícula e mereci perder, paguei o preço por isso”, escreveu Erick em seu perfil oficial no Instagram.

Além disso, Erick também sugeriu que não vai mais lutar “no sacrifício” e prometeu dar a volta por cima em seu retorno ao octógono. “Então só me resta afirmar e garantir que a próxima vez que que eu pisar naquele octógono novamente vou estar 100% fisicamente, sem lesão, e com o período de treinamento completo, caso contrário faço igual todos fazem, cancelo a luta. Gostaria também de agradecer a todos que estão comigo na derrota e na vitória, certeza de que a quantidade de quem apoia é maior do que quem coloca pra baixo”, concluiu.

Aos 31 anos, Erick Silva tem um cartel profissional de 18 vitórias, seis derrotas e uma luta sem resultado. Após a derrota para Magny, o atleta da academia carioca “X-Gym” completou 11 lutas na maior organização de MMA do planeta e agora soma seis triunfos e cinco reveses.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments