Cormier bate Gustafsson em lutaça e mantém cinturão no UFC 192

Lutadores travaram verdadeira batalha em Houston e campeão leva a melhor na decisão dividida dos juízes

Cormier (foto) fez defesa de cinturão contra Gustafsson em lutaça. Foto: Josh Hedges/UFC

Cormier (foto) fez defesa de cinturão contra Gustafsson em lutaça. Foto: Josh Hedges/UFC

Daniel Cormier obteve com sucesso sua primeira defesa do título dos meio-pesados no UFC 192, evento realizado neste sábado (3) em Houston, nos Estados Unidos. Contudo, o campeão não teve vida fácil diante de Alexander Gustafsson, que proporcionou uma verdadeira lutaça ao público presente e vendeu caro a derrota, que veio na decisão dividida dos juízes.

Veja Também

UFC 192: Adriano Martins aplica belo nocaute e vence no card preliminar
UFC divulga trailer dramático para luta de Ronda
Vídeo: Reveja a conquista do cinturão do UFC por Daniel Cormier, na íntegra

Logo no começo, parecia que Cormier não teria grandes dificuldades. O campeão conseguiu encurtar a distância e aplicar uma queda cinematográfica no desafiante. Porém, depois que o sueco conseguiu se levantar, a luta mudou de figura.

Gustafsson passou a defender com sucesso as tentativas de queda de Cormier, inclusive levando o campeão ao solo em mais de uma vez. Foi quando “DC” mudou a estratégia e passou a apostar no dirty boxing, ou seja, em golpes na curtíssima distância a partir do clinche.

Ali, Cormier passou a levar vantagem e castigar o rosto de Gustafsson. No terceiro round, porém, o sueco respondeu no clinche e acertou uma belíssima joelhada no campeão, que chegou a sentir o golpe e cair. Em seguida, Cormier se recompôs e voltou a aplicar sua estratégia, aceitando a trocação, enquanto que Gustafsson tentava continuar usando seu excelente jogo de pernas.

No round final, com ambos visivelmente cansados e cientes do equilíbrio do combate até então, Cormier voltou a levar a melhor em pé. O norte-americano acertou melhores golpes e voltou a abusar do dirty boxing, o que acabou sendo decisivo para o resultado final.

Dois dos juízes deram vitória ao campeão (48 a 47 e 49 a 46), contra um em favor de Gustafsson (48 a 47). Assim, Cormier se manteve campeão dos meio-pesados do UFC na decisão dividida dos jurados.

“Agora vou deixar a promoção da luta de lado e ser eu mesmo. Alex, muito obrigado por lutar comigo nesta noite! Você fez com que eu me tornasse uma pessoa melhor e um lutador melhor! Sei que eu falo muito e é meu trabalho vender lutas, mas eu esperava exatamente esse Alexander Gustafsson”, disse Cormier, já com seu cinturão em no corpo.

O sueco também mostrou respeito ao campeão. “DC é um monstro. Ele provou que sabe trocar, que sabe lutar boxe. Ele é um campeão de verdade”, disse Gustafsson, também ovacionado pela torcida.

Bader supera Rashad e se aproxima do cinturão

Bader (foto) venceu Evans na decisão unânime dos juízes. Foto: Divulgação/UFC

Bader (foto) venceu Evans na decisão unânime dos juízes. Foto: Divulgação/UFC

Não foi aquela atuação de encher os olhos, mas Ryan Bader anotou sua quinta vitória consecutiva no UFC e ficou ainda mais próximo da tão sonhada disputa do cinturão dos meio-pesados.

A luta com Rashad Evans como um todo foi bastante morna. Apesar de se tratar de dois wrestlers, o combate se desenvolveu praticamente todo em pé. No geral, Evans caminhou mais para frente, mas Bader fez melhor uso da distância e conseguiu conectar mais golpes, sendo chutes no corpo como jabs – que acabaram causando um grande inchaço no olho direito do oponente.

Isso, aliado a quedas em momentos importantes, foram suficientes para dar a Bader a vitória na decisão unânime dos juízes. Ele vinha de vitória sobre Anthony Perosh, Rafael Feijão, Ovince St. Preux e Phil Davis. Evans, por sua vez, sofre sua terceira derrota nas últimas cinco lutas, voltando com um resultado ruim depois de um longo tempo de inatividade.

Campeã do TUF vence e desafia Ronda

J. Peña (foto) venceu mais uma no UFC. Foto: Josh Hedges/UFC

J. Peña (foto) venceu mais uma no UFC. Foto: Josh Hedges/UFC

Na abertura do card principal da noite, Julianna Peña conquistou uma importante vitória diante de Jessica Eye. A campeã do TUF 18 dominou as ações em uma luta movimentada, levando a melhor na decisão dos juízes.

Porém, a luta não foi inteiramente tranquila para Peña. No segundo round, Eye obteve uma posição de domínio no chão e por pouco não conseguiu encaixar um katagatame. Contudo, ela desferiu uma joelhada ilegal no chão, e acabou perdendo um ponto.

No período final, Peña voltou a dominar e também chegou perto da finalização, desta vez com um mata-leão. O combate, no entanto, acabou ficando nas mãos dos juízes, que deram, em unanimidade, a vitória à “Megera Venezuelana”.

Após a luta, Peña mandou um recado bem direto à atual campeã da categoria, Ronda Rousey. “O UFC diz que ela é o Mike Tyson do MMA… Mas quero avisar que eu sou o Evander Holyfield”, disse a lutadora, referindo-se aos pugilistas que se enfrentaram por duas vezes na década de 90, com duas vitórias de Holyfield.

Benavidez leva a melhor em duelo de ex-desafiantes

Benavidez quer nova chance de disputar o cinturão dos moscas. Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC

Benavidez também venceu no UFC 192. Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC

Outra luta interessante do card principal foi entre os antigos desafiantes pelo cinturão dos moscas, Joseph Benavidez e Ali Bagautinov. E o norte-americano mostrou que pode ser considerado o segundo melhor atleta do peso ao sair com a vitória.

A luta, porém, foi bastante equilibrada. Os dois mostraram bastante respeito mútuo em pé, com muitos momentos de estudo. Benavidez tomou mais iniciativa e combinou mais golpes, embora Bagautinov tenha incomodado com alguns socos (que abriram um corte no supercílio do rival) e tentativas de queda.

Ao longo de 15 minutos de ação, Benavidez mostrou maior eficiência e acabou com a vitória na decisão unânime dos juízes. Foi a quarta vitória seguida do norte-americano desde que perdeu para o campeão, Demetrious Johnson, em dezembro de 2013; o russo sofreu sua segunda derrota em sequência, já que foi batido pelo mesmo Johnson em seu combate mais recente, em junho do ano passado.

Resultados do UFC 192:

CARD PRINCIPAL

Daniel Cormier derrotou Alexander Gustafsson na decisão dividida dos juízes

Ryan Bader derrotou Rashad Evans na decisão unânime dos juízes;

Ruslan Magomedov derrotou Shawn Jordan na decisão unânime dos juízes;

Joseph Benavidez derrotou Ali Bagautinov na decisão unânime dos juízes;

Julianna Peña derrotou Jessica Eye na decisão unânime dos juízes;

CARD PRELIMINAR

Yair Rodriguez derrotou Dan Hooker na decisão unânime dos juízes;

Albert Tumenov derrotou Alan Jouban por nocaute (chute e socos) aos 2min55s do R1;

Adriano Martins derrotou Islam Makhachev por nocaute (soco) a 1min46s do R1;

Rose Namajunas derrotou Angela Hill por finalização (mata-leão) aos 2min47s do R1;

Sage Northcutt derrotou Francisco Trevino por nocaute técnico (cotoveladas) aos 57s no R1;

Sergio Pettis derrotou Chris Cariaso na decisão unânime dos juízes;

Derrick Lewis derrotou Viktor Pesta por nocaute técnico (socos) a 1min15s do R3

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments