Chris Weidman prevê que UFC 194 não vai quebrar recorde de PPV

Campeão dos médios disse acreditar que, se evento não sofrer baixas, vai vender 1,4 milhão de pacotes

C. Weidman (foto) fará a luta co-principal do UFC 194. Foto: Josh Hedges/UFC

C. Weidman (foto) fará a luta co-principal do UFC 194. Foto: Josh Hedges/UFC

O UFC 194, especialmente a unificação dos cinturões interino e linear dos pesos penas entre Conor McGregor e José Aldo, é a grande esperança da maior organização de MMA do planeta de estabelecer um novo recorde de vendas de pay-per-view. Porém, se depender de outra estrela do card, o campeão dos médios Chris Weidman, que defende seu título contra Luke Rockhold na luta co-principal, o evento vai ter um número expressivo de pacotes comercializados, mas ainda não chegará à maior marca da história.

Veja Também

De olho em Ronda, Cyborg exibe forma física durante corte de peso
Lawlor se lesiona e Maldonado tem novo adversário no UFC SP
Comissão colocará juízes em salas isoladas em evento de MMA

“Eu só quero que o card não sofra com as adversidades (como lesões e cortes). Se isso acontecer, eu diria que o UFC 194 vai vender… digamos, 1,4 milhão de pay-per-views“, disse o campeão, em entrevista ao programa norte-americano “The MMA Hour”. O número apontado por Weidman, no entanto, não seria suficiente para superar os 1,6 milhão de pacotes comercializados do UFC 100, recordista absoluto de vendas até hoje.

O UFC 194 acontecerá no dia 12 de dezembro, no MGM Grand Garden, em Las Vegas (EUA), e encerrará uma das semanas mais movimentadas da história do Ultimate. Isso porque, além do super evento do sábado, outras duas noites de lutas estão programadas para a quinta e sexta-feira, são elas, respectivamente: o UFC Fight Night 80 e o TUF 22 Finale.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments