Weidman revela que hérnia o tirou do UFC 199

Ex-campeão contou que tentou lutar mesmo lesionado, mas foi convencido por pessoas próximas a desistir

C. Weidman (foto) ficou de fora do UFC 199. Foto: Josh Hedges/UFC

C. Weidman (foto) ficou de fora do UFC 199. Foto: Josh Hedges/UFC

Sem poder lutar pelo cinturão no UFC 199, em julho, Chris Weidman explicou ao público qual foi o problema de saúde que o impediu de disputar novamente o cinturão da categoria dos médios. O norte-americano contou que sofreu uma hérnia durante os treinamentos e que, apesar de seu desejo de competir, desistiu do combate a tempo do UFC encontrar um substituto.

Veja Também

Weidman sofre lesão e deixa luta contra Rockhold no UFC 199
Bisping substitui Weidman e desafia Rockhold pelo cinturão no UFC 199
Jacaré lamenta lesão que o impediu de lutar pelo título

Em comunicado emitido à imprensa, Weidman comentou que sofre há tempos com dores no pescoço, mas que, no fim das contas, tratava-se de algo que não o incomodava durante as competições. Tudo mudou no fim da última semana, quando sentiu que a situação havia se agravado.

“No sábado, tive uma severa vertigem que eu nunca havia tido antes. Estava perdendo o equilíbrio e não conseguia andar em linha reta. Meu pescoço estava pior que nunca. Fiquei assustado e acabei indo ao pronto socorro, onde me mandaram fazer um exame de ressonância magnética. Ali descobri que eu tinha uma grande hérnia, que prendia um nervo e que afetava o tríceps e a área do antebraço”, detalhou o lutador.

“Eu ainda planejava lutar até o momento em que meus treinadores e pessoas próximas a mim decidiram que eu não iria. As pessoas em que eu mais confio não estavam me apoiando, então decidi dar ao UFC tempo para que arrumassem um outro oponente para Luke [Rockhold]”, continuou o ex-campeão.
Agora, Weidman está focado em se recuperar dos problemas para poder retornar à ativa em sua cidade natal, Nova York, que receberá o UFC em novembro. “Me disseram que vou precisar de cirurgia. Seja qual cirurgia eu fizer, vou levar de seis a 12 semanas para me recuperar. É difícil ver lado positivo nisso, mas, como consolo, estou focado na programação que me permita lutar em Nova York”, disse.

Agora, o UFC escalou Michael Bisping para desafiar Luke Rockhold pelo cinturão dos médios. O UFC 199 acontece no dia 4 de junho, na região de Los Angeles, nos Estados Unidos.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments