Jornalista é banido pelo UFC após furo sobre volta de Brock Lesnar

Ariel Helwani e equipe do site "MMA Fighting" foram retirados do ginásio onde acontecia o UFC 199 e tiveram suas credenciais cassadas

Helwani (foto) está banido em definitivo pelo UFC. Foto: Divulgação

Helwani (foto) está banido em definitivo pelo UFC. Foto: Divulgação

O canadense Ariel Helwani, dono de seis prêmios consecutivos de “Jornalista do Ano” no “World MMA Awards”, é hoje o principal nome da imprensa especializada em artes marciais mistas no planeta. A partir do último fim de semana, porém, Helwani não será mais visto nos eventos do UFC. Após divulgar em primeira mão o grande “furo” que foi o retorno de Brock Lesnar ao octógono, Ariel foi retirado do ginásio onde cobria o UFC 199 e banido pela organização de todos os seus cards.

Veja Também

Oficial: Brock Lesnar volta ao octógono no UFC 200
Revanche entre McGregor e Diaz é oficializada para o UFC 202
Bisping choca o mundo, nocauteia Rockhold e fatura cinturão no UFC 199

“Eu fui escoltado para fora do prédio por oficiais da Zuffa antes da luta principal. Minha credencial foi tomada também. Não vi o Bisping realizar seu sonho. Meus amigos E. Casey Leydon e Esther Lin (do site norte-americano ‘MMA Fighting’) também foram retirados comigo. Eu amo esse esporte e esse trabalho do fundo do meu coração. Eu não fiz nada antiético. Eu reportei uma notícia sobre lutas. Foi isso. E então me disseram que eu estava banido por toda a vida. Vamos esperar que a cabeça fria prevaleça”, publicou Helwani, nas redes sociais.

Posteriormente, o jornalista deu mais detalhes sobre os momentos que antecederam sua retirada do “The Forum” pela equipe do UFC. “Eu fui levado para os bastidores pela equipe de relações públicas do UFC e o Dana White disse que eu tinha que sair da arena. O Dana mencionou que, a partir do que eu havia publicado, o Brock Lesnar estava irritado com as notícias sendo publicadas cedo e que isso poderia ter arruinado o negócio deles. Ele dizia repetidamente: ‘Vá cobrir o Bellator, nós não te queremos aqui’. Eu perguntei o que eu tinha feito de errado e ele disse: ‘Você é muito negativo!'”, revelou, ao site “Yahoo Sports”.

A organização do Ultimate apresentou sua versão sobre o ocorrido e refutou que tenha sido a divulgação da notícia sobre Lesnar em si a principal motivação da exclusão de Helwani e da equipe do “MMA Fighting”. “Isso (a versão que vem circulando) não é completamente precisa. Eu não estou dizendo que você não tem o trabalho de reportar os fatos, mas, neste caso, os princípios profissão são de vir até o UFC para que comente a história que você está prestes a reportar, mesmo que você ouça um ‘sem comentários'”, declarou Dave Sholler, porta-voz do evento.

Helwani comanda um programa semanal, o “The MMA Hour”, e prometeu dar mais detalhes sobre o episódio na próxima edição da atração, marcada para esta segunda-feira (06).

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments