Lutador do UFC ingere carne contaminada e falha em exame antidoping

No entanto, Ning Guangyou foi absolvido pela Agência Antidopagem dos Estados Unidos e voltará às competições no fim do mês

Ning Guangyou foi absolvido após testar positivo. Foto: Divulgação

Ning Guangyou foi absolvido após testar positivo. Foto: Divulgação

Veja Também

Flagrado no doping, Demente recebe suspensão de dois anos
USADA inocenta lutador do UFC após violação antidoping

Mais um caso de doping controverso foi visto na parceria do UFC com a Agência Antidopagem dos Estados Unidos (USADA). Ning Guangyou, campeão do TUF China, foi flagrado em um exame realizado em maio e retirado do UFC 202. Porém, ele acabou absolvido por uma razão para lá de curiosa.

O lutador chinês caiu no teste com a substância clenbuterol, um anabolizante. Depois de investigações, a USADA entendeu que sua presença no organismo do atleta pode ter sido resultado de uma contaminação alimentar.

“Consistentes e numerosos casos mostraram que o uso ilícito de clenbuterol em animais voltados à produção de comida podem resultar, sob condições específicas, um teste positivo de um atleta. A WADA [Agência Mundial Antidopagem] emitiu alertas específicos sobre esse problema na China e no México. A USADA reviu toda a evidência, incluindo o paradeiro do atleta e seus hábitos alimentares, e concluiu que a presença do clenbuterol em sua urina é muito provavelmente resultado da carne consumida na China. Como resultado, Guangyou não enfrentará punição após o teste”, revelou a USADA.

Assim, o atleta chinês está escalado para retornar ao octógono ainda neste mês, no dia 27, quando enfrenta Marlon Vera no UFC on FOX 21.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments