USADA inocenta lutador do UFC após violação antidoping

Islam Makhachev não foi considerado culpado por teste positivo em abril e está livre para retornar ao octógono

Makhachev foi inocentado após cair no antidoping. Foto: Divulgação/UFC

Makhachev foi inocentado após cair no antidoping. Foto: Divulgação/UFC

A Agência Antidopagem dos Estados Unidos (USADA) inocentou o peso leve do UFC Islam Makhachev pela violação encontrada em um exame surpresa e anunciou que o lutador está livre de qualquer tipo de punição.

Makhachev foi cortado do combate que faria contra Drew Dober, em 16 abril, na véspera do duelo. Isso porque um teste realizado 12 dias antes havia apontado o uso da substância meldonium, que aumenta a capacidade sanguínea de transportar oxigênio.

Veja Também

Brock Lesnar é flagrado em antidoping surpresa antes do UFC 200
Sonnen admite possibilidade de retornar ao MMA se passar em exame antidoping
Mendes é suspenso por dois anos após doping

Contudo, a USADA concluiu que Makhachev não ingeriu a substância com a intenção clara de ganhar desempenho. O lutador do Daguestão havia feito um tratamento médico à base de meldonium em novembro de 2015, e a pequena quantidade encontrada em seu organismo seria um resquício desta ingestão. Makhachev garantiu que parou de usar o meldonium em janeiro, quando esta passou a integrar a lista de substâncias proibidas.

“Depois de uma investigação extensa, a USADA concluiu que a concentração extremamente baixa de meldonium na amostra de urina do atleta, combinada com sua explicação, foi consistente com o uso anterior ao dia 1º de janeiro de 2016, quando a substância foi oficialmente proibida. Baseada nas indicações da WADA [Agência Mundial Antidopagem] de 30 de junho de 2016 para casos envolvendo meldonium, Makhachev não enfrentará nenhuma punição com este teste positivo”, explicou a USADA em comunicado.

Assim, Makhachev está oficialmente livre para voltar ao octógono. Ele está com luta marcada para o UFC Fight Night 94, evento que será realizado em Hidalgo, no Texas (EUA), contra Chris Wade.

Esta não é a primeira vez que a USADA revê punições dadas a lutadores do UFC. No passado, o peso médio Yoel Romero e o meio-médio Tim Means foram suspensos ao falhar em exames, mas tiveram seus ganchos reduzidos por terem provado a ingestão de suplementos contaminados.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments