Associação é criada para apoiar lutadores do UFC

PFA mira rever benefícios que atualmente não são concedidos aos atletas, como pensão, seguro e direitos de imagem

Associação de lutadores busca ajudar atletas do UFC. Foto: Josh Hedges/UFC

Associação de lutadores busca ajudar atletas do UFC. Foto: Josh Hedges/UFC

Uma nova associação de atletas foi criada nos Estados Unidos a fim de auxiliar os lutadores em suas negociações com o UFC. A PFA, sigla em inglês para Associação Profissional dos Lutadores, é fruto da iniciativa de nomes experientes no esporte, além de contar com o apoio de outras associações norte-americanas.

Veja Também

Rothwell se lesiona e deixa Werdum sem adversário para o UFC 203
Jones passará por aulas de direção após polêmica no trânsito
‘Ninguém liga mais para Ronda e seus braços gordos’, dispara Peña

A PFA busca adequar alguns procedimentos de negociação entre os lutadores e a organização de MMA. Ela menciona que, no caso da NBA (liga profissional de basquete dos Estados Unidos), a fatia é dividida igualmente entre atletas e liga, mas, no UFC, 85% é da organização e 15% dos lutadores.

Além disso, a PFA mira rever alguns benefícios que atualmente não são concedidos aos lutadores, como pensão, seguro em caso de morte ou acidente de trabalho que provoque deficiência física e direitos de imagem.

Os líderes da iniciativa são Jeff Borris, empresário experiente no ramo do beisebol, o advogado trabalhista Lucas Middlebrook (que já trabalhou com Nick Diaz) e Andrew Zimbalist, economista.

O próximo passo da PFA é buscar o reconhecimento das entidades trabalhistas norte-americanas. No entanto, ela já possui o apoio de outras associações de atletas do país, como da MLB (beisebol), NHL (hóquei), NHL (futebol americano), NBA (basquete) e MLS (futebol).

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments