Brasileiros são derrotados no card preliminar do UFC Hamburgo

Leandro Buscapé abriu UFC Hamburgo com derrota para Khabilov, enquanto Leandro Issa foi dominado por Lapilus

Buscapé (dir) foi superado por Khabilov (esq) na abertura do UFC Hamburgo. (Foto: Getty Imagens)

Buscapé (dir) foi superado por Khabilov (esq) na abertura do UFC Hamburgo. (Foto: Getty Imagens)

O UFC Fight Night 93, evento que acontece neste sábado (03), na Alemanha, não começou bem para o Brasil. Na luta de abertura do show, Leandro Buscapé foi superado pelo russo Rustam Khabilov na decisão dos juízes, enquanto o Leandro Issa não suportou o jogo de Taylor Lapilus e também perdeu na decisão.

Saiba mais

UFC Hamburgo – Arlovski x Barnett – Resultados
Arlovski e Barnett fazem duelo de ex-campeões no UFC Hamburgo
Gustafsson é o maior favorito nas apostas para o UFC Hamburgo

A luta

O combate entre Buscapé e Khabilov foi marcado por muito estudo e pouca ação. Logo no começo da luta, Leandro acertou um chute baixo em Khabilov, que revidou com um cruzado de direita no vazio. Rustam acompanhava os passos de Leandro e tinha o controle do centro do octógono, enquanto a torcida ensaiava algumas vaias. O melhor momento do primeiro round foi no minuto final, quando Buscapé acertou um direito de esquerda que balançou o russo. Na sequência, levou o russo pro chão, mas foi raspado e terminou o round por baixo do adversário.

Khabilov voltou para o segundo round mais ativo, encurralando o adversário na grade, que provocava fazia as esquivas com a guarda baixa. Buscapé estava bem na luta e conectava alguns jabs, porém uma queda aplicada pelo russo na reta final foi determinante para garantir o round a seu favor.

O terceiro round começou com Khabilov buscando a queda, bem defendida pelo brasileiro. De tanto insistir, Rustam colocou o brasileiro no chão e controlou as ações. No fim, Buscapé levantou e também tentou levar a luta para o solo, mas barrou na defesa do russo.

No fim, os três juízes deram vitória por decisão unânime para Khabilov, que desafiou o brasileiro Edson Barbosa na entrevista pós-luta. “Não sei o que vem pela frente. Gostaria de enfrentar Edson Barboza ou Anthony Pettis”, pediu ainda no octógono. No UFC, o russo venceu cinco vezes e perdeu duas. Buscapé, por sua vez, perdeu a segunda consecutiva e agora acumula três vitórias, três derrotas e uma luta sem resultado.

Issa é dominado por francês

Issa (dir) foi dominado por Lapilus (esq) e perdeu  a segunda consecutiva. (Foto: Getty Imagens).

Issa (dir) foi dominado por Lapilus (esq) e perdeu a segunda consecutiva. (Foto: Getty Imagens).

Segundo brasileiro a entrar em ação no UFC Hamburgo, Leandro Issa não teve uma boa atuação e foi dominado por Taylor Lapilus. Com a derrota, Brodinho, como é conhecido, amarga o segundo revés em sequência.

A luta começou com Taylor Lapilus partindo para cima do brasileiro assim que o árbitro autorizou o início do combate. Leandro conseguiu controlar o ímpeto do oponente e tentou a queda no single leg, bem defendida pelo francês. Em seguida, Lapilus conectou bons golpes no brasileiro, que balançou e quase foi nocauteado, mas resistiu. No fim do round, Issa buscou novamente a queda, sem sucesso.

O segundo round começou de maneira semelhante ao primeiro, com Taylor tomando as ações e partindo pra cima do brasileiro. Em ritmo intenso, o francês golpeava o adversário, que pouco fazia. Brodinho tentava de qualquer maneira levar a luta para o chão, onde teria, teoricamente, vantagem sobre o oponente. Contudo, Lapilus havia feito o dever de casa e manteve a luta em pé.

No último round, Leandro, ciente que precisava apertar o passo para sair com a vitória, levou o rival para grade e tentou pegar as costas, mas não obteve sucesso. Em seguida, aplicou uma cotovelada giratória, sem maiores danos ao francês. Lapilus manteve colocando pressão e buscando o nocaute. Leandro, valente, resistiu até a buzina soar, mas viu a vitória ir para o adversário por decisão unânime dos juízes (30×27, 30×27, 29×28).

Lapilus venceu a terceira em quatro lutas, enquanto Leandro agora tem três derrotas em cinco lutas no Ultimate. Sem vencer desde 2014, o brasileiro fica em situação delicada na organização

Musa venezuelana é nocauteada na estreia 

Com apenas 20 anos e recém contratada pelo UFC, Veronica Macedo chegou na organização com status de musa, em virtude de sua beleza. Contudo, não teve vida fácil em sua estreia, e acabou sucumbindo frente a maior experiência de Ashley Evans-Smith, que nocauteou a venezuelana aos 2m46s do terceiro assalto. Essa foi a primeira derrota da carreira de Veronica, que tinha cinco triunfos e um empate no cartel antes de chegar ao Ultimate. Evans-Smith, por sua vez, venceu a segunda consecutiva.

O destaque curioso do card preliminar foi o empate no duelo entre Jarjis Danho e Christian Colombo. Após combate fraco tecnicamente, dois juízes marcaram empate, enquanto o terceiro anotou vitória para Colombo. Assim, foi decretado empate majoritário.

Resultados do card preliminar UFC Vancouver:

Bessin Ayar derrotou Jim Wallheadi na decisão dividida dos juízes (29×28, 28×29, 30×27)

Peter Sabotta derrotou Nicolas Dalby na decisão unânime dos juízes (30×26, 30×26, 30×26)

Ashlee Evans-Smith derrotou Veronica Macedo por nocaute técnico (cotoveladas) a 2m46s do R3;

Taylor Lapilus venceu Leandro Issa na decisão unânime dos juízes (30×27, 30×27, 29×28)

Jarjis Danho x Christian Colombo empataram em decisão majoritária (29×27, 28×28, 28×28)

Jack Hermansson derrotou Scott Askham na decisão unânime dos juízes (30×27, 30×27, 29×28)

Rustam Khabilov derrotou Leandro Buscapé na decisão unânime dos juízes (30×27, 29×28, 29×28)

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário