Johnson espanta má fase com belo nocaute sobre Poirier no UFC Hidalgo

Vencedor do TUF 12 se recuperou de uma série de resultados ruins, quebrou sequência de vitórias do rival com um belo nocaute

Johnson (esq.) derrotou Poirier (dir.) no UFC Hidalgo

Johnson (esq.) derrotou Poirier (dir.) no UFC Hidalgo

Dustin Poirier subiu no octógono para a luta principal do UFC Hidalgo como favorito para enfrentar Michael Johnson. Mas o azarão foi quem deu as caras e com um belo nocaute espantou a má fase, voltou a vencer após duas perdas e quebrou a série de quatro vitórias do rival.

Ainda no card principal, Roan Jucão travou uma dura batalha contra Kenny Robertson na decisão dividida dos juízes. Já no programa preliminar, o paraibano Antônio Carlos de Sapato finalizou o compatriota Leonardo Leleco no duelo 100% nacional.

Johnson espanta má fase e vence por nocaute

Johnson e Poirier entraram no octógono em busca da vitória desde o primeiro segundo. Os atletas trocaram bons socos e Poirier colocou um chute baixo. Porém, quando ele entrou no raio de ação do rival a armadilha estava armada.

Veja Também

Cara de Sapato finaliza Leleco em duelo brasileiro no UFC Hidalgo
Woodley coloca cinturão em jogo contra Thompson no UFC 205

Johnson se esquivou da investida do rival e e combinou dois socos de direita que levaram Poirier ao solo. Michael ainda conectou mais três socos até o árbitro interromper a disputa e decretar o nocaute a 95 segundos de duelo.

“Eu vim aqui para mostrar que sou uma ameaça real. Depois da luta com o Nate Diaz, quis mostrar isso. Foi um grande golpe. Eu tenho as mãos mais rápidas desta divisão. Quero a minha próxima vítima logo porque estou indo para o título. Quero entrar logo no octógono e quero lutar em Nova York”, disse Johnson, lembrando de sua última derrota diante de Nate Diaz

Jucão vence e se recupera

Foi sofrido, mas Roan Jucão voltou a vencer no UFC. Após ser nocauteado, em fevereiro, o brasileiro travou uma disputa bastante equilibrada contra Kenny Robertson. Mas após três rounds, ele levou a melhor na decisão dividida dos juízes (29×28, 28×29, 30×27).

Jucão iniciou a disputa e logo tentou a queda, mas foi Robertson que caiu por cima. Porém, o brasileiro rapidamente conseguiu se levantar. Na luta em pé, porém, o norte-americano  acertou os melhores golpes.

Roan, que desceu da categoria de médios (até 84 kg.) para os meio-médios (até 77 kg.), parece ter sentido o corte de peso e apresentava algum desgaste já no segundo round. Apesar disso, ele acertou um bom golpe no na trocação e na sequência levou a disputa para o solo. Porém, quando o brasileiro tentava passar a guarda, levou a raspagem e ficou um bom tempo por baixo. No minuto final, Jucão voltou a inverter a posição, montou, mas não teve tempo para aproveitar a posição.

No terceiro assalto, com a disputa em aberto, a luta perdeu ritmo. Com os atletas bastante desgastados as vaias do público apareceram. Sem muita ação, o brasileiro acertou os melhores golpes da parcial com um cruzado de esquerda, que acertou em cheio e um chute rodado nos segundos finais.

Ao final, os juízes marcaram a vitória de Jucão na decisão dividida (29×28, 28×29, 30×27).

Resultados do UFC Hidalgo:

CARD PRINCIPAL

Peso Leve: Michael Johnson derrotou Dustin Poirier por nocaute a 1m35s do R1;

Peso Médio: Derek Brunson derrotou Uriah Hall por nocaute técnico a 1m14s do R1;

Peso Leve: Evan Dunham derrotou Rick Glenn na decisão unânime dos juízes (30×27, 30×27, 30×27)

Peso Meio-médio: Roan Jucão derrotou Kenny Robertson na decisão dividida dos juízes (30×27, 28×29, 29×28)

Peso Leve: Islam Makhachev derrotou Chris Wade na decisão unânime dos juízes (29×28, 29×28, 29×28)

Peso Pena: Chas Skelly finalizou Maximo Blanco com uma guilhotina em 19s do R1;

CARD PRELIMINAR

Peso Pena: Gabriel Benítez finalizou Sam Sicilia com uma guilhotina a 1m20s do R2

Peso Meio-médio: Belal Muhammad derrotou Augusto Montaño por nocaute técnico a 4m19s do R3

Peso Médio: Antônio Cara de Sapato finalizou Leonardo Leleco com um mata-leão a 4m46s do R3;

José Alberto Quiñonez derrotou Joey Gomez na decisão unânime dos juízes (29×28, 30×27, 30×27)

Peso Meio-médio: Randy Brown finalizou Erick Montaño com uma guilhotina a 18s do R3

Peso Galo: Alejandro Pérez e Albert Morales empataram (29×27, 28×28, 28×28)

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments