Luis Frankenstein tira finalização da cartola e vence no card preliminar do UFC Portland

Pernambucano conquistou sua segunda vitória no UFC ao finalizar Joachim Christensen; Elizeu Capoeira e Ketlen Vieira também vencem, enquanto Hacran é derrotado

Não faltou emoção no card preliminar do UFC Portland, evento realizado na noite deste sábado (01), no Moda Center (EUA). Com quatro brasileiros em ação no programa de abertura do show, o país conquistou três vitórias e apenas um revés. O destaque ficou por conta do pernambucano Luis Henrique Frankenstein, que em uma grande atuação finalizou o dinamarquês Joachim Christensen.

As outras vitórias nacionais foram de Elizeu Capoeira diante de Keita Nakamura e Ketlen Vieira contra Kelly Faszholz. A única perda no país no card preliminar foi de Hacran Dias, que foi superado por Andre Fili na decisão dos juízes

Luis Henrique Frankenstein brilha com bela finalização

Frankenstein (dir.) venceu no UFC Portland com uma chave de braço

Frankenstein (dir.) venceu no UFC Portland com uma chave de braço

Com show no primeiro round, susto e reviravolta no segundo assalto, Luis Henrique Frankenstein emplacou sua segunda vitória no Ultimate diante de.Joachim Christensen. O brasileiro mostrou toda sua versatilidade na luta em pé, conseguiu sobreviver a um knockdown aplicado pelo dinamarquês e encerrar a disputa com uma bela chave de braço.

Veja Também

John Lineker bate Dodson e pede chance por cinturão no UFC Portland; Alex Cowboy também vence
Vídeo: Veja o nocaute de Alex Cowboy sobre Will Brooks no UFC Portland
Vídeo: Assista à vitória de John Lineker sobre John Dodson no UFC Portland

O brasileiro rapidamente tomou a iniciativa da disputa. Ele tomou o centro do octógono e conectou socos e chutes no rival, que ainda tentava encontrar a melhor distância para atacar. A vontade na disputa, Frankenstein mostrou seu poder de nocaute ao conectar uma bomba no rosto de  Christensen, que foi ao chão. Luis Henrique evitou ir para o solo e esperou o  dinamarquês a se levantar. Na sequência da parcial, o pernambucano continuou melhor, enquanto o europeu apenas evitou as investidas do rival.

No segundo round, porém, por pouco Christensen não virou a disputa. O dinamarquês acertou uma joelhada de encontro em Frankenstein, que caiu. O europeu foi para cima e acertou alguns golpes em cheio no rosto. Mas o brasileiro conseguiu inverter a posição e rapidamente chegou a montada. Nos segundos finais da parcial, o atleta tupiniquim partiu para a chave de braço e forçou o adversário a desistir da disputa.

“Joachim Christensen é um dos melhores caras que tive a oportunidade de lutar, mas treinei para isso e graças a Deus saí com a vitória. Minha primeira luta que ganho por finalização, estou muito orgulhoso por mostrar meu jiu-jítsu”, afirmou o brasileiro, que tem 12 vitória sem 12 lutas como profissional.

Hacran Dias é surpreendido por Andre Fili

O final de semana do UFC Portland não deixará saudades para o brasileiro Hacran Dias. Depois não bater o peso da divisão de leves, o atleta da equipe Nova União foi surpreendido pelo norte-americano Andre Fili e perdeu na decisão unânime dos juízes. O revés foi o segundo seguido de Hacran no UFC.

Hacran começou a luta tomando iniciativa na luta em pé e esperando o melhor momento para conseguir a queda. Porém, em um rápido ataque, Fili acertou um belo soco e levou Dias a knockdown. O norte-americano foi para o ataque e acertou várias bombas no brasileiro no solo. O árbitro ameaçou interromper a disputa e decretar o nocaute técnico, mas o atleta tupiniquim conseguiu se defender e manter-se vivo na disputa.

Após travar a disputa no clinch, Hacran até conseguiu a queda, mas ao tentar ir para a montada deu espaço e Fili se levantou. Nos segundos finais, Andre ainda conectou alguns socos de encontro no brasileiro.

No segundo round, Fili, ainda confiante pelo bom primeiro round, continuou tomando a iniciativa. Mas Hacran aproveitou a investida do rival e conseguiu a queda. Porém, mais uma vez, o brasileiro não conseguiu evoluir nas posições e ao tentar chegar a montada cedeu espaço e o norte-americano se levantou.  Andre continuou superior na luta em pé e ainda inverteu bem uma tentativa de queda de Hacran. Quando o brasileiro tentou derrubar o rival, ele fez bem o giro do quadril e caiu por cima. Dias, mesmo por baixo, tentou uma chave de braço, mas sem sucesso.

No terceiro assalto, o norte-americano administrou a vantagem conseguida nas parciais anteriores. Ele acertou bons golpes no brasileiro, que estava visivelmente incomodado. Sem chances na luta em pé, Hacran conseguiu a aproximação e derrubou Filli. Mas, novamente, ele cedeu espaço, e o norte-americano se levantou.

Quase no desespero, Hacran conseguiu derrubar o rival mais uma vez e desta vez tentou abrir espaço com golpes curtos no rosto adversário. Nos segundos finais, Fili raspou Hacran e deu cotoveladas de dentro da guarda do brasileiro até o gongo soar.

Ao final, os três juízes laterais marcaram o triunfo de Andre Fili na decisão unânime (30×27, 30×27, 30×27).

Elizeu Capoeira vence japonês em decisão contestada

Capoeira (esq.) venceu L. Nakamura no UFC Portland. Foto: Getty Images

Capoeira (esq.) venceu L. Nakamura (dir.) no UFC Portland. Foto: Getty Images

Não faltou polêmica na vitória de Elizeu Capoeira sobre Keita Nakamura. O brasileiro sofreu nos dois primeiros rounds com o jogo de solo do japonês, conseguiu se recuperar na última parcial, mas sem chegar perto de finalizar ou nocautear. Mesmo assim, os juízes laterais viram a vitória do paranaense de forma dividida (29×28, 28×29, 29×28). O resultado desagradou o atleta nipônico e grande parte do público local.

Logo nos primeiros movimentos da luta os objetivos dos atletas estavam claros. O japonês queria o combate no solo, enquanto o brasileiro buscava a disputa em pé. Nakamura logo conseguiu a queda nos primeiros segundos, mas Elizeu rapidamente se levantou. Apesar disso, o nipônico voltou a quedar Capoeira e iniciou seu trabalho no solo. Ele rapidamente evoluiu até às costas e esteve perto de finalizar. O brasileiro  só conseguiu ficar de pé nos segundos finais e conectou bons golpes, incluindo um cruzado de direita que balançou o japonês.

No segundo assalto, Elizeu evitou a luta na curta distância para não ser derrubado. Além disso, ele acertou bons golpes em pé. Porém, ao tentar uma joelhada, Nakamura segurou a perna do brasileiro e chegou a queda. Ele rapidamente foi até ás costas, mas Capoeira rapidamente se esquivou da posição. No minuto final, Elizeu conseguiu se levantar e partiu para o ataque. Ele conectou uma bomba de direita que pegou em cheio cabeça de Nakamura.

No último e decisivo round, Capoeira abriu o jogo e foi pra cima do japonês. Ele começou acertando  vários cruzados em Nakamura e evitou as tentativas de queda. Quando o japonês conseguiu a queda, o brasileiro explodiu, inverteu a posição e pegou às costas. Elizeu tentou encerrar a disputa no katagatame, mas o japonês se defendeu. Capoeira tentou um estrangulamento no pescoço, mas perdeu a posição.

Ao final da disputa, Nakamura esperava a vitória, mas os juízes assinalaram o triunfo de Elizeu Capoeira para vaias da torcida presente no Moda Center, em Portland.

Com o resultado, Capoeira chegou a sua segunda vitória seguida no UFC e a 16 na carreira. Já Nakamura, que vinha de resultado positivo ao finalizar Kyle Noke em julho deste ano, sofreu sua oitava derrota como profissional

Ketlen passa sufoco, mas vence na estreia

ketlen-Vieira-UFC

Foi com emoção, mas a brasileira Ketlen Vieira estreou com vitória no UFC. A manauara travou uma dura batalha contra Kelly Faszholz , mas ao final de três assaltos levou a melhor na decisão dividida dos juízes (29×28, 28×29, 29×28).

A brasileira começou melhor a luta, acertando bons golpes em pé e evitando os ataques da norte-americana. Quando Faszholz tentou crescer na disputa com fortes chutes, Ketlen conseguiu a queda. Ela chegou até a meia-guarda e terminou a parcial acertandos alguns golpes por cima.

No segundo assalto Ketlen rapidamente chegou a queda e tentou manter a disputa como no final do round anterior. Porém, Fazzholz travou o jogo da brasileira. Pouco ativa, acabou vendo o árbitro central recolocou a disputa em pé. A norte-americana tomou a iniciativa na luta em pé e conectou dois bons socos, mas, mais uma vez depois de tentar um chute, a americana foi derrubada. Porém, mais uma vez, sem conseguir produzir no solo, o árbitro recolocou a disputa no centro do octógono nos segundos finais.

Na terceira parcial Faszholz, em desvantagem no placar, abriu o jogo e foi pra cima de Ketlen. A norte-americana caminhou para frente e conectou vários socos na brasileira que apenas recuava. Ela  chegou balançou Ketlen com uma combinação de direto e cruzado.

Na metade final, Kelly tentou aplicar uma joelhada, mas a manauara segurou sua perna e conseguiu a queda. Por cima, Vieira conseguiu interromper a reação da rival. A atleta tupiniquim chegou a pegar as costas da rival nos segundos finas, mas preferiu não avançar para a tentativa de finalização e apenas travou a peleja para levar o triunfo na decisão.

Resultados do card preliminar do UFC Portland

Peso meio-pesado: Luis Henrique Frankenstein finalizou Joachim Christensen com uma chave de braço a 4m43s do R2;

Peso pena: Andre Fili derrotou Hacran Dias na decisão unânime dos juízes (29×28, 29×28, 29×28)

Peso pesado: Shamil Abdurakhimov derrotou Walt Harris na decisão dividida dos juízes (29z28, 28×29, 29×28)

Peso meio-médio: Elizeu Capoeira derrotou Keita Nakamura na decisão unânime dos juízes (29×28, 29×28, 29×28)

Peso médio: Nate Marquardt derrotou Tamdan McCrory por nocaute a 4m44s do R2

Peso meio-pesado: Ion Cutelaba derrotou Jonathan Wilson na decisão unânime dos juízes (30×27, 30×27, 30×27)

Peso pesado: Curtis Blaydes derrotou Cody East por nocaute técnico (cotoveladas) a 2m02s. do R2;

Peso galo: Ketlen Vieira derrotou Kelly Faszholz na decisão dividida dos juízes (29×28, 28×29, 29×28)

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments