Frustrado com derrota, Henderson diz: ‘Me aposento satisfeito’

Veterano revela que hesitou contra Bisping após ter ouvido críticas sobre ‘soco extra’ no primeiro duelo entre os dois

Henderson se aposentou do MMA depois de luta com Bisping. Foto: Divulgação/UFC

Henderson se aposentou do MMA depois de luta com Bisping. Foto: Divulgação/UFC

Considerado um dos lutadores mais bem sucedidos da história do MMA, Dan Henderson pendurou as luvas no último domingo (9), após sua luta no UFC 204. Apesar de ter perdido a decisão para Michael Bisping em combate pelo título, o norte-americano garante que se aposentará do esporte feliz com seus feitos.

Veja Também

UFC 204: Bisping vence Henderson em luta insana e mantém cinturão
Vídeo: Assista aos melhores momentos de Bisping x Henderson
Bisping mostra rosto machucado após revanche com Henderson

Henderson, de 46 anos, travou luta acirrada contra Bisping, mas, por pouco, não conquistou o tão sonhado título do UFC. “Estou completamente satisfeito com tudo o que fiz. Indo para essa luta, independentemente se perderia ou venceria, estava satisfeito. Sei que conquistei muitas coisas e que ralei muito para essa luta. Infelizmente as coisas não deram certo para mim, e isso é frustrante”, comentou, em entrevista ao site oficial do UFC.

Um dos lances mais importantes da luta aconteceu ainda no primeiro round, quando Henderson derrubou Bisping com um soco e quase nocauteou. O veterano revelou que, na hora, passou por sua cabeça uma lembrança do primeiro duelo contra o inglês, em 2009.

Na ocasião, Henderson apagou Bisping com um único soco, mas desferiu um golpe a mais para garantir a vitória. Criticado na ocasião por bater mais que o necessário, o norte-americano contou que isso o atrapalhou no novo combate.

“Eu até falei com os caras do meu córner. Por uma fração de segundo me passou na cabeça o que aconteceu na primeira luta, quando me criticaram por acertá-lo mais uma vez [depois do nocaute]. Por um segundo, me controlei em vez de partir para cima. É por isso que digo que sempre temos que partir para cima, porque nunca se sabe o que pode acontecer. Mais um soco… Estava muito perto de acabar”, lembrou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments