Weidman se diz envergonhado por Bisping após UFC 204

Ex-campeão contesta atuação de Bisping e diz ter anotado vitória de Dan Henderson

C. Weidman (foto) voltou a criticar Bisping após o UFC 204. Foto: Josh Hedges/UFC

C. Weidman (foto) voltou a criticar Bisping após o UFC 204. Foto: Josh Hedges/UFC

Momentos após vencer a revanche contra Dan Henderson na luta principal do UFC 204, evento realizado no último sábado (08), em Manchester (ING), e manter o cinturão dos médios, Michael Lisping, ainda no octógono, pegou o microfone e desafiou o “quarteto de ouro” da categoria dos médios – Ronaldo Jacaré, Luke Rockhold, Chris Weidman e Yoel Romero. A atitude, no entanto, não foi bem vista por Weidman, que ironizou o atual campeão e disse ter sentido vergonha por Bisping.

Veja Também

Bisping mostra rosto machucado após revanche com Henderson
UFC 204: Bisping vence Henderson em luta insana e mantém cinturão
Weidman rebate críticas de Bisping e declara torcida por Henderson no UFC 204

“Esse cara tinha uma ideia em sua cabeça antes da luta e disse a si mesmo: ‘depois de dominar Dan Henderson, eu vou pegar no microfone e chamar todos esses quatro caras e dizer certas coisas sobre eles, e que vai aspecto é muito legal’. Mas cara, ele não deveria ter feito após mal ter conseguido bater o número 14 da divisão. Para obter o microfone e chamar os quatro melhores do peso, ele devia ter feito algo impressionante, mas eu realmente acho que Dan Henderson deveria ter tido a mão levantada, então eu senti vergonha por ele. Ele pode dizer o meu nome um bilhão de vezes e me chamar de todos os nomes que ele quiser. Esse cara não me afeta”, disse Weidman em entrevista ao programa ‘The MMA Hour’.

Questionado sobre a decisão dos juízes, que foram unânimes em marcar a vitória de Bisping, Chris se mostrou contrariado ao resultado oficial. Para ele, Henderson venceu três dos cinco rounds da luta.

“Marquei a vitória para o Henderson. Eu achei que ele ganhou o primeiro round, talvez por 10-8. Acho que pelo menos um dos juízes deveria ter-lhe dado um 10-8. Eu também achei que ele ganhou o segundo round. Sim, ele teve pouca efetividade durante quase o round todo, mas por pouco ele não terminou a luta novamente, ele derrubou Bisping de novo. Acho que se você quase terminar a luta você, ganha o round, não importa quanto tempo você esteve perdendo na etapa. Ele não esteve em perigo em nenhum momento no segundo assalto, então eu achei que ele ganhou. E ele também ganhou o quinto round”, finalizou o norte-americano.

Chris Weidman volta ao octógono no UFC 205, dia 12 de novembro, em Nova York, quando enfrenta Yoel Romero no card principal do evento. Sem lutar desde dezembro de 2015, quando perdeu o cinturão dos médios para Luke Rockhold, ele soma nove vitórias e apenas uma derrota no Ultimate, incluindo os triunfos sobre Anderson Silva (duas vezes), Lyoto Machida e Vitor Belfort, nas oportunidades em que defendeu o cinturão da categoria.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments