Aldo quer mudar acordo com UFC para lutar em outras modalidades, diz empresário

André Pederneiras revela que lutador brasileiro quer ter carta branca para poder lutar boxe, jiu-jitsu ou kickboxing

Dedé (dir.) é treinador e empresário de Aldo (esq.). Foto: Divulgação

Dedé (dir.) é treinador e empresário de Aldo (esq.). Foto: Divulgação

Empresário e treinador de José Aldo, André Pederneiras revelou qual foi o teor da reunião de seu atleta com a chefia do UFC, na última quarta-feira (19). De acordo com o líder da academia Nova União, a grande intenção de Aldo é modificar seu atual contrato com o Ultimate para que ele tenha permissão total para competir em outras modalidades.

Veja Também

Aldo celebra reunião com o UFC e insiste: ‘Intenção é de não lutar mais’
Aldo cogita voltar ao jiu-jitsu caso deixe o UFC
José Aldo garante: “Se eu não lutar no UFC, não luto em lugar nenhum”

Aldo, insatisfeito por não ter tido a revanche com Conor McGregor pelo cinturão linear dos penas, originalmente havia pedido para que o contrato em si fosse rescindido. No entanto, da impossibilidade de concretizar o plano, o brasileiro pediu para que houvesse pequenas alterações em alguns termos.

“Ele quer terminar o contrato, mas Dana [White, presidente do UFC] disse que ele não pode fazer isso. Eu sei disso, mas talvez poderia haver alguns adendos no contrato para fazer outras coisas, como kickboxing, jiu-jitsu ou boxe. Dana estava aberto a isso, mas pediu para que Aldo, sempre que quisesse fazer isso, pedisse permissão a ele. Ele não vai fazer isso. Se ele for lutar MMA, tudo bem, terá de ser no UFC. Mas ele não quer ficar ligando para Dana toda vez que quiser lutar jiu-jitsu ou boxe. Estamos tentando acrescentar algo em seu contrato para separar o MMA, para que, assim, ele possa competir em outros esportes sempre que quiser”, explicou Pederneiras, em entrevista ao site da emissora norte-americana “ESPN”.

Além disso, Pederneiras explicou a origem da frustração de Aldo. “Ele estava esperando por uma revanche imediata [com McGregor] e isso não aconteceu. Ele disse ‘esses caras não me respeitam. Eu era o campeão por um longo tempo, o único da divisão dos penas. Se todos ganham revanches imediatas, por que eu não?’ Depois disso, Dana me ligou e perguntou se ele queria lutar com Frankie Edgar. Eu disse que seria difícil, mas que iria tentar. Conversei com Aldo por um mês e só o convenci porque perguntamos a Dana para que a próxima fosse com McGregor. E Dana disse que sim”, contou.

Aldo lutou pela última vez em julho deste ano, quando bateu Frankie Edgar no UFC 200 para conquistar o cinturão interino. Antes disso, havia perdido para McGregor por nocaute, e, desde então, o irlandês não defendeu o título.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments