Estreante nos leves, Pitbull promete: “Vou ser campeão nessa categoria”

Brasileiro, que não luta desde maio de 2015, desce de peso e enfrenta Jim Miller neste sábado, no card preliminar do UFC 205

T. Pitbull (foto) irá fazer sua estreia no peso leve. Foto: Josh Hedges/UFC

T. Pitbull (foto) irá fazer sua estreia no peso leve. Foto: Josh Hedges/UFC

Sem lutar desde maio de 2015, Thiago Pitbull retorna ao octógono mais famoso do mundo neste sábado (12) para enfrentrar o veterano Jim Miller, no card preliminar do UFC 205, em Nova York (EUA), no histórico ginásio do Madison Square Garden. Fazendo sua estreia no peso leve (ate 70kg), o brasileiro, que lutava entre os meio-médios (até 77kg), já tem um plano traçado: conquistar o cinturão de sua nova categoria.

Veja Também

McGregor entra como favorito para duelo contra Alvarez no UFC 205
Assista à pesagem do UFC 205, com três disputas de cinturões
Com três vitórias seguidas, Luque diz: “Quero fazer parte do top 15”

“Essa é a minha categoria. Eu deveria ter lutado nos leves a carreira toda. Tudo acontece no seu tempo, é a evolução do esporte. Meus últimos quatro adversários eram bem maiores do que eu. Vou ser um dos maiores nessa divisão, não vou dar mais arma aos inimigos. Vou ser campeão nessa categoria. Com três ou quatro lutas eu vou para o cinturão”, afirmou o lutador, em entrevista ao site ‘Combate.com’.

Sem vencer desde janeiro de 2015, Pitbull garante que está preparado para quebrar esse jejum neste sábado. Segundo Thiago, ele levará vantagem em todas as áreas, inclusive se a luta for para o chão, especialidade de seu adversário.

“Ele é um cara completo, bom de chão, bom em pé, mas acho que sou um atleta melhor, bem mais forte e mais rápido. Sou melhor na trocação e no wrestling. Ele tem mais experiência no chão, mas isso não vai ajudar muito. A luta não vai para o chão e, se a lutar for para o chão, ele vai levar muita porrada. Vou para destruir, para ser superior em todos os cantos”, finalizou.

Thiago Pitbull é um dos brasileiros que há mais tempo atua no UFC. Na organização desde 2005, o cearense de 33 anos já realizou 20 lutas no Ultimate, com 13 vitórias e sete derrotas. Ele chegou a disputar o cinturão dos meio-médios contra Georges St. Pierre no histórico UFC 100, em 2009, mas foi derrotado na decisão unânime dos juízes.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments