Miesha Tate revela torcida por Amanda contra Ronda: “Ela merece isso”

Aposentada do MMA, Tate não escondeu torcida por brasileira em duelo que irá acontecer no UFC 207, dia 30 de dezembro

Tate (esq) foi finalizada por A. Nunes (dir) no UFC 200, em julho deste ano. (Foto: Getty Images)

Tate (esq) foi finalizada por A. Nunes (dir) no UFC 200, em julho deste ano. (Foto: Getty Images)

Aposentada do MMA desde sua última luta, quando foi superada por Raquel Pennington no UFC 205, dia 12 de novembro, Miesha Tate não escondeu sua torcida na hora de opinar sobre o futuro da divisão dos galos do UFC.

Veja Também

Ex-campeã aponta favoritismo de Ronda sobre Amanda no UFC 207
Miesha acredita que Ronda pode se aposentar em caso de derrota
UFC 205: Tate é derrotada por Pennington e anuncia aposentadoria do MMA

Questionada sobre o duelo entre a campeã Amanda Nunes e Ronda Rousey, válido pelo cinturão da categoria, no UFC 207, dia 30 de dezembro, em Las Vegas, Tate reconheceu a força de Nunes e admitiu que torcerá para a brasileira.

“Eu sei que Amanda é uma lutadora muito sólida e que seus golpes são tão fortes quanto tijolos. Ela foi uma oponente muito valiosa e essa luta deve ser bem interessante. Eu quero que a Amanda vença. Ela é uma pessoa com um bom coração e muito gentil. Acho que ela merece isso”, disse Miesha, em entrevista ao site MMA Junkie (EUA).

Segundo a ex-campeã, o nocaute sofrida por Rousey em frente à Holly Holm no UFC 193, em novembro de 2015, influenciará na performance da musa. “A pergunta que fica é se ela quer voltar a lutar por um desejo próprio ou se ela se sente obrigada a isso. Será que ela ficará com o nocaute na cabeça? Será que ela vai fugir da trocação? Isso tudo irá influenciar em seu desempenho”, concluiu.

Curiosamente, Miesha Tate já foi derrotada pelas duas lutadores. Contra Ronda foram duas derrotas, inclusive: a primeira em 2012, ainda no Strikeforce, extinta organização de MMA. A revanche aconteceu no UFC 168, em 2013, no fatídico evento em que Anderson Silva quebrou a perna na luta contra Chris Weidman. Na ocasião, Miesha foi novamente finalizada com uma chave de braço. O duelo contra Amanda aconteceu no histórico UFC 200, luta na qual a norte-americana perdeu o cinturão da categoria ao ser finalizada (mata leão) pela baiana no primeiro round.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments