St. Pierre garante mais agressividade em retorno: ‘Vou para machucar’

Com retorno marcado para dia 4 de novembro, contra Bisping, St.Pierre garante que será menos cauteloso em sua próxima luta

St. Pierre vai retornar em novembro (Foto: Reprodução/Facebook/Georges St. Pierre)

St. Pierre vai retornar em novembro (Foto: Reprodução/Facebook/Georges St. Pierre)

Conhecido por seu estilo conservador dentro do octógono, que lhe rendeu 12 vitórias por pontos dentre as 25 conquistas em sua carreira, Georges St. Pierre está renovado. Sem lutar desde novembro de 2013, quando decidiu se aposentar, o ex-campeão dos meio-médios (até 77kg) se prepara para voltar ao octógono no próximo mês de novembro, quando enfrentará Michael Bisping na luta principal do UFC 217, em Nova York (EUA), em duelo válido pelo cinturão dos médios (até 84kg).

Veja Também

St. Pierre assina contrato e confirma luta contra Bisping no UFC 217
Bisping
Bisping revela que duelo com St. Pierre deve acontecer no UFC 217

Em seu próximo desafio, GSP garante que mudou seu estilo de luta, prometendo que entrará mais agressivo, procurando um nocaute ou finalização rápida sobre seu adversário. Se obtiver sucesso no novo plano, quebrará um jejum que já dura mais oito anos, quando nocauteou BJ Penn no UFC 94, em janeiro de 2009.

“Treinei mais coisas, vou mais para machucar os caras, ir para nocautear ou finalizar. Serei mais oportunista. Sinto que as vezes, quando se está vencendo, é sobre o cara que está perdendo criar uma brecha para tentar vencer, é como xadrez. Se ele não fizer, você continua fazendo seu jogo. Agora sinto que com meu treino dos últimos anos, me sinto indo para finalizar”, declarou, em entrevista ao programa ‘MMA Hour’.

No duelo diante de Bisping, St. Pierre terá a chance de fazer história ao se juntar a BJ Penn, Randy Couture e Conor McGregor como os únicos campeões em duas categorias diferentes. Aos 36 anos, ele tem um cartel profissional de 25 vitórias e duas derrotas. No UFC, acumula 20 triunfos e dois reveses, com direito a nove defesas de cinturão na categoria dos meio-médios, feito que o consagrou como o campeão mais dominante da história da divisão até 77kg.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments