McGregor garante retorno ao UFC após Floyd: ‘Sou campeão pena e leve’

Irlandês declarou que se considera ainda campeão de dois pesos do Ultimate, apesar de nunca ter defendido cinturões conquistados

McGregor garante retorno ao UFC (Foto: Reprodução Twitter ufc_brasil)

McGregor garante retorno ao UFC (Foto: Reprodução Twitter ufc_brasil)

Logo após a confirmação da superluta entre Conor McGregor e Floyd Mayweather, que ocorrerá no dia 26 de agosto, muitos fãs especularam se o irlandês retornaria ao MMA. Recentemente, o campeão do UFC dissipou as dúvidas e garantiu que irá retornar ao Ultimate para defender seu título peso leve. E declarou também que ainda se considera dono do cinturão peso pena, que o UFC lhe tirou por inatividade.

Veja Também

Comissão aprova luvas mais leves para McGregor x Mayweather
Após vídeo polêmico, Malignaggi desafia McGregor para luta de boxe
Tony Ferguson e Kevin Lee disputam o cinturão interino dos leves no UFC 216, em outubro

“Com 100% de certeza (ainda me considero campeão peso pena e peso leve). Como eu posso não me considerar o campeão peso pena e peso leve do UFC? O atual campeão dos penas é o Max Holloway, e eu já acabei com ele. O anterior é José Aldo, que perdeu em 13 segundos. Eu ainda reino naquela divisão. Todo mundo sabe eu eu sou multicampeão no UFC e mal posso esperar para continuar meu reinado de onde parei”, comentou McGregor em entrevista coletiva.

McGregor ainda comentou a especulação de que Mayweather iria migrar para o MMA em caso de derrota para ele. O irlandês admitiu que não acredita nessa possibilidade, mas relatou que o rival norte-americano ganharia seu respeito se buscasse uma aventura em outro esporte, como ele mesmo fará.

“Na turnê, Floyd disse que aceitaria lutar no octógono comigo (em uma revanche). Eu também tenho vários títulos mundiais para defender. Se ele fizesse isso, herdaria o meu respeito. Talvez ele entre lá, e depois de levar uma surra possa vir me desafiar pelo meu cinturão peso-leve do UFC. Nesse momento, estou focado em acabar com ele”, declarou.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments