Empresário explica migração de Pezão para o kickboxing: ‘Ele precisa de dinheiro’

Alex Davis, empresário de Pezão, apontou a questão financeira para justificar migração para o kickboxing

Pezão vai lutar no kickboxing (Foto:Reprodução/Facebook AntônioPezão)

Pezão vai lutar no kickboxing (Foto:Reprodução/Facebook AntônioPezão)

A migração de Antônio Pezão para o kickboxing pegou muita gente de surpresa. Alex Davis, empresário do lutador, tratou de explicar o motivo pelo qual o brasileiro aceitou enfrentar Rico Verhoeven, atual campeão peso pesado do Glory, uma das maiores organizações de trocação do mundo, na estreia do evento na China, que ocorre no dia 14 de outubro, na cidade de Guangzhou. De acordo com Davis, a decisão de Pezão teve influência pelo salário que o atleta irá receber, uma que o mesmo estaria precisando de dinheiro.

Veja Também

Antônio Pezão enfrenta campeão mundial nas regras do kickboxing
McGregor pede torcida brasileira contra Floyd: ‘Tenho amor pelo Brasil’

“Ele precisa do dinheiro, ele quer lutar, ele não está no final da carreira dele, não é bem assim como as pessoas estão falando. Que o melhor vença e eu estou apoiando ele completamente. Ele que quis, o meu trabalho é oferecer aos meus lutadores as oportunidades que aparecem e dar o meu veredito. Eu disse ao Pezão que não acho uma boa luta, o cara vai lutar kickboxing com o campeão do K-1. O Pezão há 10 anos me pede uma luta dessa, então também não vou impedi-lo disso, vou ajudar em tudo o que puder fazer”, disse o Davis, em entrevista ao Portal do Vale Tudo.

Nos últimos quatro anos, Pezão sofreu nada menos do que sete derrotas por nocaute. O fato despertou preocupação dos fãs nas redes sociais, que passaram a questionar um possível trauma na cabeça em virtude dos danos sofridos. Davis, contudo, esclareceu que o lutador realizou exames específicos, que não apontaram nenhum problema.

“Nós fizemos um diagnóstico extensivo no Cleveland Clinic, e não tem problema nenhum no cérebro. Nas últimas lutas o Pezão estava com a testosterona baixa, agora ele vai entrar com a testosterona normal, e não precisa se preocupar em não ser colocado para baixo”, concluiu.

Pezão não vem em boa fase na sua carreira no MMA. Após deixar o UFC, já com uma sequência de três derrotas (para Mark Hunt, Stefan Struve e Roy Nelson), o brasileiro perdeu mais duas fora do Ultimate, sendo derrotado por Ivan Shtyrkov e Vitaly Minakov, ambas realizadas na Rússia. Aos 37 anos, Bigfoot tem um cartel profissional com 19 triunfos, 12 reveses e um empate.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments