Dos Anjos mira luta pelo cinturão após UFC 215: ‘Próximo passo é o título’

Com apenas uma luta nos meio-médios, Dos Anjos, que enfrenta Magny neste sábado, que desafiar o campeão Tyron Woodley

Dos Anjos quer enfrentar Woodley (Foto: Reprodução/Facebook/UFC)

Dos Anjos quer enfrentar Woodley (Foto: Reprodução/Facebook/UFC)

Com apenas uma luta nos meio-médios, Rafael dos Anjos já começa a fazer planos para disputar o cinturão da categoria. Se passar por Neil Magny no UFC 215, neste sábado (09), em Edmonton (CAN), o ex-campeão dos leves se coloca próximo de enfrentar Tyron Woodley, atual campeão do peso. Segundo o carioca, o combate não será definido pelas mãos dos juízes laterais.

Veja Também

Swanson desdenha de duelo com Aldo: ‘Ele não é mais rentável’
Com contrato com o UFC perto do fim, Cyborg recebe licença para lutar boxe

“Não vejo essa luta indo para a decisão, estou entrando firme para finalizar ou nocautear. Sou um lutador melhor do que ele, tenho qualidade em pé e no chão e os ajustes que eu tinha que ter feito quando lutei em Singapura eu já fiz. Estou numa forma física melhor do que a que eu estava em Singapura. (…) Estou cheio de disposição aí para sábado. O Woodley está parado por um tempo e eu espero que o próximo passo seja o título, a oportunidade, mas tudo depende do resultado, de como vai ser no sábado agora”, declarou, em entrevista ao site do canal Combate.

Com 11 vitórias nos últimos 13 duelos, Magny, número 6 no ranking até 77kg, não ‘assusta’ o brasileiro. Embora reconheça as qualidades do norte-americano, Dos Anjos garante que o estilo de jogo do rival o favorecerá dentro do octógono.

“O Neil é um cara que tem um gás bom, não acho ele muito bom em nenhuma área, mas ele faz de tudo um pouco. E ele tem um condicionamento físico muito bom. Acho que o ponto mais forte dele é o condicionamento físico. É um cara longo, alto, mas eu não tenho problema em lutar contra cara alto, inclusive luto bem contra caras mais altos do que eu. Vai ser uma luta boa, o Magny tá bem colocado no ranking e essa vai ser uma oportunidade boa para mim”, disse o Rafa, que completou afirmando que sua hora de disputar o título dos meio-médios está chegando.

“Essa categoria deu uma embolada, o Tyron Woodley iria lutar contra o Georges St-Pierre, só que o Dana não ficou satisfeito com a luta e o GSP vai enfrentar o Michael Bisping. Ou seja: a categoria ficou embolada e é a hora que estou chegando. Acho que o Woodley é um cara duro, tenho muito respeito por ele. O cara defendeu o título três vezes em um período de um ano mais ou menos, mas eu acho que todo mundo comete erros. Ele é um cara forte, quer explodir “na boa” dele só. Eu vou fazê-lo explodir na hora que ele não vai explodir, vou puxar o ritmo da luta, tenho um bom condicionamento físico. Cansar eu não me lembro de ter cansado e perdido uma luta por cansaço. Acho que tenho a oportunidade de puxar o ritmo da luta e fazê-lo lutar comigo”, concluiu.

Rafael dos Anjos, de 32 anos, conquistou o cinturão dos leves em março de 2015, quando bateu Anthony Pettis e defendeu o título diante de Donald Cerrone, em dezembro do mesmo ano. Rafa chegou a ser escalado para encarar Conor McGregor em uma superluta, mas acabou se lesionando e só voltou ao octógono em julho de 2016, quando foi surpreendido por Eddie Alvarez e perdeu o título. Na sequência, perdeu novamente, dessa vez para Tony Ferguson, em novembro passado. Após o revés, decidiu subir para os meio-médios, onde já bateu Tarec Saffiedine, em junho deste ano. Ao todo, o brasileiro tem um histórico profissional de 26 vitórias e nove derrotas.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments