Dillashaw desafia Johnson e Dana White se anima: ‘Luta a ser feita’

Após vitória no UFC 217, novo campeão peso galo estendeu desafio ao atual dono do cinturão dos moscas

TJ (foto) quer enfrentar Johnson (Foto: Reprodução Facebook UFC)

TJ (foto) quer enfrentar Johnson (Foto: Reprodução Facebook UFC)

No último sábado (4), TJ Dillashaw não só reaveu o cinturão do peso galo, perdido em janeiro de 2016, mas em seu discurso pós-vitória sobre o rival e ex-amigo Cody Garbrandt no UFC 217, já alinhou seu próximo desafio. Ao comentar quais seriam seus próximos passos agora que era novamente campeão do mundo, TJ fez questão de desafiar o campeão peso mosca do Ultimate, Demetrious Johnson, que estava na plateia.

Veja Também

Dillashaw e Namajunas fazem história e derrubam campeões no UFC 217
VÍDEO: Assista os melhores momentos da batalha entre Dillashaw e Garbrandt no UFC 217
Bisping descarta dar desculpas após revés: ‘GSP foi o melhor e me venceu’

O discurso do novo campeão animou Dana White. O presidente do UFC admitiu que gosta muito da ideia de organizar uma superluta entre dois campeões e declarou que DJ vinha procurando um grande rival e parece ter achado seu antagonista em Dillashaw.

“Bom, essa luta me anima muito. Johnson vinha querendo um grande desafio, uma luta que realmente lhe desse dinheiro e essa luta é contra TJ Dillashaw. Eu já gostava muito dessa luta, mas agora que Dillashaw é campeão de novo, a ideia me parece ainda melhor. Vamos procurar fazer esse duelo entre campeões”, apontou White, à imprensa internacional em coletiva após o UFC 217.

Apesar da animação em enfrentar Demetrious Johnson no peso mosca (57 kg.), Dillashaw terá que lidar com questões sobre sua habilidade para bater o peso, já que ele parece adaptado à categoria dos galos (61 kg.). Porém, o novo campeão revelou que não terá problemas para chegar ao limite da divisão de baixo.

“Na verdade, eu preciso malhar e ter uma boa dieta para manter meus músculos e ficar pesado o suficiente para a categoria dos galos. O peso não será um problema para casarmos essa luta, podem acreditar”, garantiu TJ.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments