Ultimate demite quatro lutadores brasileiros e lenda japonesa

Hacran Dias, Adriano Martins, Carlos Boi, Henrique Frankenstein e Takanori Gomi estão fora da organização

H. Dias é um dos demitidos (Foto: Reprodução Facwebook HacranDias)

H. Dias é um dos demitidos (Foto: Reprodução Instagram HacranDias)

O Ultimate anunciou, nesta quarta-feira, que quatro atletas brasileiros não fazem mais parte do seu elenco. Os pesos leves Hacran Dias e Adriano Martins, o peso pesado Carlos Boi e o peso meio-pesado Henrique Frankenstein foram demitidos do UFC, assim como o ex-campeão do Pride, o japonês Takanori Gomi. A informação é do site do canal Combate.

Veja Também

Amanda Nunes entra em lista de esportistas jovens mais influentes
Anderson Silva quebra o silêncio após doping: ‘Não irei desistir’
Em comunicado, McGregor pede desculpas por invadir cage do Bellator

Hacran Dias, que fez sua primeira luta pelo peso leve no UFC São Paulo, após passar a maior parte de sua carreira entre os penas, acabou deixando a organização após ter uma atuação abaixo da crítica diante de Jared Gordon. Adriano Martins chegou a ter boas atuações, mas vinha de duas derrotas e também foi liberado. Henrique Frankenstein começou sua carreira no Ultimate com duas vitórias, mas acabou perdendo quatro seguidas, incluindo um nocaute para o ex-campeão mundial de kickboxing Gokhan Saki.

O peso pesado Carlos Boi foi o único demitido sem sequer lutar pelo Ultimate. O brasileiro foi escalado para estrear contra Christian Colombo no UFC São Paulo do fim de outubro, mas foi pego em exame antidoping pela USADA, suspenso por dois anos e retirado do card – ele foi substituído por Marcelo Golm. Por fim, Takanori Gomi, que fez história no Pride e chegou a ser tido como melhor peso leve do mundo na década passada, encerra sua história no UFC de forma melancólica, com cinco derrotas seguidas no seu cartel.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário