Daniel Cormier admite que pode se aposentar no ano que vem

Campeão meio-pesado gostaria de se dedicar a desenvolver carreira do filho, Daniel Jr.

D; Cormier já pensa na vida pós-luta (Foto: Reprodução Facebook ufc)

Atual dono do cinturão até 93 kg do UFC, Daniel Cormier admitiu que poderá se aposentar em 2018. Aos 38 anos, o norte-americano, que chegou a flertar com um retorno ao peso pesado antes de pendurar as luvas, avisou que pretende lutar algumas vezes, mas que não quer passar dos 40 anos em atividade como profissional de MMA.

Veja Também

Rivera diz que aceita desafio de Marlon para o UFC 219
Holm admite revanche imediata em caso de vitória sobre Cyborg
Romero, sobre Bisping: ‘Sabia que ia perder para St. Pierre’

Cormier ainda disse que pretende se dedicar a ajudar a desenvolver a carreira do seu filho, Daniel Jr., no wrestling, mas não sabe se o sucessor irá se transferir para o MMA como ele fez.

“Sempre fui muito aberto com isso, vocês nunca vão me ver (lutando) aos 40 anos. Nós talvez estejamos entrando no meu último ano em 2018. E estou em paz com isso. É hora desse cara, Daniel Jr., assumir o posto nos esportes. Estou competindo em alto nível desde os meus 15 anos. Não posso fazer isso para sempre. Estou pronto para me comprometer e focar no meu garoto, depois de mais algumas lutas. Ainda tenho algumas lutas para fazer”, comentou DC, em entrevista ao site da emissora norte-americana ESPN.

Cormier volta ao octógono no UFC 220, dia 20 de janeiro. Ele defenderá seu cinturão peso meio-pesado contra Volkan Oezdemir, após reaver o título com o flagra de Jon Jones no antidoping. “Bones” havia nocauteado DC no UFC 214, mas perdeu o campeonato quando caiu novamente no doping.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments