UFC deve retirar cinturão de Conor McGregor: ‘A divisão tem que seguir em frente’, diz presidente

Presidente do UFC revelou que caso o irlandês volte a lutar apenas em setembro, ele não será mais campeão da categoria de até 70,3 kg.

UFC deve retirar título de leves de C. McGregor. Foto: Reprodução / Facebook UFC

Afastado do octógono desde novembro de 2016, o reinado de Conor McGregor no UFC está prestes a terminar. O presidente da franquia, Dana White, revelou que o irlandês deseja voltar a competir apenas em setembro e que a organização deve retirar o cinturão dos leves de sua posse. Com isso, Tony Ferguson, campeão interino da divisão, seria promovido a campeão linear e defenderia o título contra o russo Khabib Nurmagomedov.

Veja Também

Dana White confirma Dos Anjos como próximo desafiante de Woodley
Belfort exige pagamento por luta cancelada no UFC St. Louis

“Se McGregor voltar em setembro, serão quase dois anos depois da última luta dele no MMA. Isso não pode acontecer e não é justo com o resto da divisão. Eu amo Conor, o respeito, e amo tudo o que ele tem feito pela empresa. Todo mundo sabe disso, mas o cinturão tem de seguir em frente. Estamos trabalhando na luta entre Khabib e Tony agora mesmo. Quando quiser voltar, Conor será o primeiro a disputar o cinturão”, declarou o dirigente em entrevista à Fox Sports dos Estados Unidos.

Conor McGregor é a principal estrela sob contrato com o UFC. O irlandês conquistou o cinturão dos penas ao nocautear o brasileiro José Aldo em apenas 12 segundos, em 2015, e chegou ao título dos leves na sequência ao derrotar Eddie Alvarez no UFC 205, em novembro de 2016. O feito de conquistar dois cinturões simultaneamente nunca havia acontecido no UFC. Na sequência, McGregor deixou o MMA de lado e fez a superluta de boxe contra Floyd Mayweather, em agosto do ano passado. Desde então, ele decidiu se afastar das competições para acompanhar a gestação da esposa e os primeiros meses de vida de seu filho,  Conor Jack McGregor Jr.

Notícias relacionadas