Antes do UFC Belém, Machida não pensa em aposentadoria

Brasileiro vem de três derrotas seguidas e pega Eryk Anders na luta principal do show

Lyoto volta ao octógono em fevereiro (Foto: Reprodução/Twitter UFCBrasil)

Após mais uma derrota por nocaute, diante de Derek Brunson, em outubro, Lyoto Machida resolveu retornar logo ao octógono e enfrenta, no dia 3 de fevereiro, o perigoso Eryk Anders na luta principal do UFC Belém. Com isso, o ex-campeão espera mostrar que está longe de pensar em aposentadoria, como foi sugerido após o terceiro revés seguido.

Veja Também

Lutador pede doações para levar treinadores ao UFC Belém
Cormier e Miocic avançam no ranking peso por peso do UFC
Johnson aceita superluta com Dillashaw, mas em ‘grande evento’

Em entrevista ao site norte-americano MMA Junkie, Machida explicou que segue treinando no mesmo nível e isso lhe dá confiança para continuar lutando no mais alto nível.

“É claro que a idade chega para todo mundo. Mas contanto que eu me sinta bem e com vontade de treinar e lutar, não vejo razão para me aposentar. Eu consigo treinar com os mais jovens, com gente que está no meu nível, que luta no UFC. Não vejo razão para sequer pensar em parar. Eu ainda tenho muita gasolina no meu tanque”, comentou o brasileiro, admitindo que foi difícil engolir a derrota rápida para Brunson.

“Não foi fácil, especialmente logo após a luta. Eu estava fora do octógono há um tempo e esperava um resultado diferente, especialmente por conta do treinamento que eu tive. Mas isso é o mundo da luta. É isso que faz o esporte ser tão interessante. Não se sabe quem vai ganhar, se o favorito vai levar ou não. Não foi fácil lidar com isso, tive que me concentrar bastante e ter certeza de que era isso que eu queria”, disse.

Notícias relacionadas