Norte-americano reclama de juízes e ‘cobra’ US$ 50 mil por derrota no UFC Belém

Tim Means enfrentou o brasileiro Serginho Moraes e acabou derrotado em uma apertada decisão dividida dos juízes

Serginho (esq.) venceu Means (dir.) no UFC Belém. Foto: Buda Mens / Divulgação UFC

O norte-americano Tim Means ainda aceitou o revés para Serginho Moraes no UFC Belém, evento realizado no último sábado (03), na capital paraense. Na noite desta terça-feira (06), o meio-médio reclamou da decisão dos juízes que marcaram a vitória para o faixa-preta brasileiro.

Veja Também

UFC Belém: Brasileiros brilham vencem todas no card preliminar
Vídeo: Lutador ‘se nocauteia’ em evento de MMA nos EUA
Infográfico: Lyoto acertou mais golpes em Anders em quatro dos cinco assaltos

Através uma publicação no Twitter, Means cobra dos julgadores US$ 50 mil, cerca de R$ 162,3 mil, referentes ao bônus por vitória que ele receberia da organização.

“Reassisti minha luta. Tony Weeks (juiz lateral), você e outro juiz (Phillipe Lorio) me devem US$ 50 mil”, escreveu o lutador no microblog.

A luta

O combate entre Serginho Moraes e Tim Means fechou o card preliminar do UFC Belém e foi bastante equilibrado do primeiro ao último segundo. O brasileiro começou melhor a disputa, mas o norte-americano cresceu a partir do segundo round, acertou mais golpes e chegou perto do triunfo quando conseguiu derrubar Moraes com um soco no final da luta. Mas os juízes laterais marcaram a vitória para Serginho de forma dividida. (29-28, 28-29 e 29-28).

Logo após a disputa, e, aparentemente, ainda sem assistir ao vídeo da luta, Means foi até as redes sociais reclamar da decisão, “Pensei que tinha ganho. Lutei com o minha bu***”, escreveu

Notícias relacionadas