Edson Barboza afirma que sonho de se tornar campeão continua vivo

Edson acredita na vitória contra Lee e assim continuar sonhando com o título de sua categoria

Cartaz da luta entre Barboza contra Lee / Reprodução Twitter

Edson Barbosa daria o último salto para a disputa do cinturão de sua categoria no UFC 218. Entretanto a derrota para Khabib Nurmagomedov atrasou seus planos.

Veja Também

Jon Jones tem licença cassada e perde primeira batalha no julgamento de doping
Bisping pede luta de despedida contra Rockhold: ‘Arranquei sua alma’

Apesar do imprevisto, ele afirma que o sonho de se tornar um campeão do UFC continua vivo. O brasileiro irá recomeçar sua caminhada para a disputa do título dos leve no próximo dia 21 de abril. A luta está marcada para acontecer em Atlantic City contra Kevin Lee.

“O caminho é voltar às vitórias. A gente só vai conseguir a chance do cinturão quando conseguir algumas vitórias. Essa próxima luta é o primeiro passo, o sonho continua e vou continuar trabalhando muito forte para conquistar esse objetivo.”

O título da categoria pertence ao irlandês Conor McGregor, que deve ser destituído da cargo de campeão. A próxima pessoa a ostentar o título dos leve será decidida no dia 7 de abril, quando Tony Ferguson e Nurmagomedov se enfrentarão. Barboza é o número quatro da lista de desafiantes, Lee o sétimo.

Sobre seu adversário Edson relatou ao Combate que ele é um excelente atleta e por estar entre os 10 melhores do mundo, tudo poderia acontecer.

“O Kevin Lee é um excelente atleta, está entre os 10 melhores do mundo também e é um cara ranqueado. Estamos falando dos melhores do mundo, pode acontecer tudo. Mas vou trabalhar muito para conquistar essa vitória e trazer para nossa cidade (Nova Friburgo-RJ) e nosso país. Vai ser uma guerra, como sempre! Todo mundo sabe que toda vez que subo lá me preparo para uma guerra e dessa vez não vai ser diferente.”

O atleta fluminense possui um cartel de 19 vitórias e cinco derrotas. Garantindo a vitória no dia 21 de abril, acredita ficar mais perto de ser o próximo a carregar o cinturão.

“Continuo ainda entre os cinco melhores da categoria, então estou perto, estou muito perto do cinturão. Se vencer agora, já me coloco na linha para ser um dos próximos desafiantes. Tive a derrota para o cara que vai disputar o cinturão agora, e continuo muito perto do meu objetivo.”