Após anúncio de retorno, presidente do Brave exalta Brasil: ‘Segunda casa’

Mohammed Shahid comentou o evento que será realizado em Belo Horizonte com a disputa do cinturão dos leves entre Lucas Mineiro e Luan Miau

Mohammed Shahid (dir.) ao lado do Sheik Khalid (centro) e L. Mineiro (esq.). Foto: Divulgação

Criado no Bahrein, o Brave Combat Federation anunciou recentemente sua terceira visita ao Brasil. No dia 13 de Abril, o Brave 11 aterrissará em Belo Horizonte para a disputa do título interino peso leve, entre os astros locais Lucas Mineiro e Luan “Miau” Santiago. Mohammed Shahid, presidente da organização, acredita que isso mostra o compromisso do evento com o MMA brasileiro. Para Shahid, o Brasil é a segunda casa do Brave.

Veja Também

Brave fecha disputa de cinturão entre brasileiros para estreia em Belo Horizonte
Cyborg revela que Valentina Shevchenko fará parte de sua equipe para superluta contra Amanda Nunes

“Brasil é como uma segunda casa para o Brave. Já dissemos isso antes. Foi o primeiro país a receber uma edição internacional do nosso evento e é sempre especial quando chegamos lá para casarmos grandes lutas”, comentou o dirigente.

Pela primeira vez, o Brave irá casar uma luta principal entre dois brasileiros e Shahid se diz animado com as possibilidades para o duelo de gerações entre o veterano “Mineiro” e a promessa “Miau”. Para o presidente do Brave, o vencedor da luta tem tudo para virar uma das maiores estrelas do show.

“Desta vez, vamos trazer uma das maiores lutas de nossa história como atração principal. Lucas Mineiro é um veterano, alguém que escreveu belos capítulos da história do MMA brasileiro, contra Luan Miau, que já foi o Lutador do Ano no Brasil e foi incluído na lista de promessas da revista ‘Fighters’ Only‘. Esse é um duelo de gerações que vai decidir quem vai em busca do título linear e virar uma grande estrela para o Brave”, completou.

Notícias relacionadas