Poliana Botelho quer lutar no UFC em São Paulo contra adversária ranqueada

Após nocaute em 33 seg. no UFC Chille, a lutadora brasileira quer voltar ao octógono no Brasil em setembro e último no país em 2018

Poliana tem duas lutas e dois triunfos pelo UFC. (Foto: Reprodução/Facebook PolianaBotelho)

Depois de uma performance espetacular no UFC Chile, a brasileira Poliana Botelho já quer retornar ao octógono. Depois de nocautear em apenas 33 segundos a japonesa, Syuri Kondo, Botelho foca no card do Ultimate em São Paulo, no dia 22 de setembro para voltar a lutar. A brasileira também quer uma adversária no top 15 da categoria peso palha.

Veja Também

UFC Chile: Com nocaute relâmpago, Poliana Botelho comanda vitórias brasileiras no card preliminar
Vídeo: Assista ao nocaute relâmpago de Poliana Botelho no UFC Chile

Em entrevista ao Site Combate.com, Poliana explica que já pediu para o UFC está preparada para o embate no evento em São Paulo.

“No octógono já falei que queria uma ranqueada, é o que espero do UFC. Pode vir qualquer uma, mas que seja ranqueada. Planejo e já pedi para lutar no UFC São Paulo, em setembro. Vou estar bem treinada e preparada para quem o UFC quiser casar essa uta. Lutando em São Paulo, pode vir que vou estar preparadíssima”, prometeu Botelho.

Com o nocaute no Chile, a lutadora brasileira entrou para a história do UFC, com a finalização mais rápida na categoria peso palha.

“Um nocaute a gente nunca espera. A gente trabalha para que ele aconteça e eu trabalhei muito para essa luta. Mas o nocaute a gente nunca espera, ele acontece. A gente, que é do striking, sente o cheiro de sangue. Quando entrou a joelhada, vi que poderia acontecer o nocaute e consegui terminar com a luta logo depois”, contou Poliana.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário