Mesmo com derrota no UFC Singapura, Donald Cerrone descarta aposentadoria | SUPER LUTAS

Mesmo com derrota no UFC Singapura, Donald Cerrone descarta aposentadoria

O veterano do Ultimate declarou que deseja continuar lutando e planeja mais dois ou três embates ainda em 2018

D. Cerrone em seus 12 anos no MMA, acumulou 45 lutas, 33 vitórias, 11 derrotas e 1 no contest. Foto: Josh Hedges/UFC

Donald Cerrone aos 35 anos de idade foi derrotado para o jovem lutador, Leon Edwards no UFC Singapura neste sábado (23). Logo depois ao embate, o veterano já foi questionado sobre sua aposentadoria e ‘Cowboy’ garantiu que quer continuar lutando o tempo que o UFC e seus fãs quiserem.

“Eu amo meu trabalho mais do que qualquer coisa que vocês possam imaginar. Eu adoro entrar lá e lutar. Vou lutar pelo menos mais cinco anos, literalmente, ou até que o UFC não diga mais nada”, confessou Cerrone.

Veja Também

Cowboy luta profissionalmente nas artes marciais mistas desde 2006. Em seus 12 anos no esporte, acumulou 45 lutas, 33 vitórias, 11 derrotas e 1 no contest. Antes disso, ele já havia lutado 29 vezes em kickboxing.

Quando Cerrone fez a mudança para o MMA, os lutadores ainda estavam criando seus estilos baseados em um conjunto de habilidades em que eles eram bons; um lutador geralmente vinha de um histórico de finalização, submissão ou luta. Atualmente, os lutadores estão sendo criados como artistas de artes marciais mistas, fluentes nas três áreas gerais desde o começo.

O lutador norte-americano confessou que gosta dessa adaptação e quer continuar se testando contra a próxima geração de lutadores. “Eu amo onde o esporte está indo. Vou ficar aqui e continuar lutando até que me digam que não posso mais. Esse cachorro velho ainda tem muito em mim. Fiquei lá cinco rounds e estou com um sorriso no rosto”, concluiu Cerrone.

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments