Decepcionado com sua performance, Glover Teixeira lamenta derrota para Corey Anderson

Em entrevista após UFC Hamburgo, o brasileiro se mostrou realista com sua atuação no octógono: ‘Foi uma luta muito ruim’

G. Teixeira (foto) não conseguiu encaixar o seu jogo e foi dominado por seu adversário no UFC Hamburgo. Foto: Reprodução/Facebook UFC

Após a derrota para Corey Anderson por decisão unânime no co-evento principal do UFC Hamburgo no domingo (22), Glover Teixeira admitiu estar decepcionado com sua atuação no octógono. O brasileiro afirmou que após o revés, vai reavaliar tudo o que foi feito na Alemanha.

Veja Também

Glover Teixeira e Vitor Miranda perdem no UFC Hamburgo
UFC Hamburgo: Maurício Shogun x Anthony Smith – Resultados

“Parabéns ao Corey, ele aceitou a luta com pouco tempo de antecedência, mas eu tenho que dar um tempo e ver o que está acontecendo. É uma luta em que estou muito, muito decepcionado. Não posso lutar assim. Eu estava me sentindo ótimo. Na última vez que eu lutei desse jeito e alguém me dominou foi contra Phil Davis. Mas para o Phil Davis, eu tenho desculpas. Meu corte de peso foi muito ruim. Para isto, eu não tenho desculpas. Não posso estar lutando assim”, explicou Glover.

Inicialmente, Glover iria encarar Ilir Latifi, mas o sueco sofreu uma lesão e foi substituído por Anderson. O norte-americano aceitou o desafio com apenas duas semanas para se preparar. Isso não foi um problema no embate que foi dominado por Corey do inicio ao fim.

Chateado com seu desempenho, o brasileiro foi critico com o que apresentou no octógono e pediu uma nova chance para analisar se ainda tem condições de buscar o título no UFC.

“Eu tenho que dar um tempo e ver o que está acontecendo. Eu preciso ter outra chance no UFC. Tenho que mudar algumas coisas para ter outra chance no UFC, ter outra chance no mundo da luta. Se eu continuar lutando assim… Não posso mais lutar desse jeito. Essa foi uma luta ruim, uma luta muito ruim”, concluiu o brasileiro.

Com a derrota para Anderson, Glover mantem um cartel irregular no Ultimate, em cinco lutas, duas vitórias e três revezes. O brasileiro estreou no UFC em abril de 2012 e conseguiu uma sequência de quatro vitórias.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments