Equipe de Max Holloway nega derrame antes do UFC 226

Os humores após saída do campeão do card do UFC 226 afirmavam que o norte-americano havia sofrido um derrame e não uma concussão

M. Holloway (foto) não tem previsão de volta ao octógono do Ultimate. Foto: Reprodução/Instagram @blessedmma

O campeão peso pena, Max Holloway iria colocar seu cinturão em disputa no UFC 226 contra Brian Ortega, mas foi retirado do evento devido a ter “sintomas semelhantes a concussões” durante a semana antes do embate. Desde então, muitos rumores sugerem que ‘Blessed’ havia sofrido um derrame. A equipe do lutador negou os boatos sobre a saúde do norte-americano.

Veja Também

Campeão dos penas, Max Holloway sofre concussão e está fora do UFC 226
Lutadores falam sobre a saída de Max Holloway do UFC 226

“Eu ouvi quando ele estava cortando peso, eu ouvi que ficou realmente assustador. Eu ouvi que ficou tão assustador onde um médico era, você sabe, isso poderia ser um sinal de uma pequena p*… não um ataque cardíaco, mas um derrame”, afirmou “, disse Brendan Schaub (ex-lutador e comentarista de MMA) em seu podcast.

O jornalista da ESPN, Brett Okamoto também comentou os boatos: “Houve rumores de que Max Holloway sofreu algum tipo de derrame antes do UFC 226. Seu empresário Brian Butler me disse que não há verdade nisso hoje via texto. Ele também disse que Max está se sentindo melhor e deveria estar em posição de falar mais em breve”, afirmou.

O empresário de Holloway também deu uma rápida declaração sobre os rumores em resposta ao jornalista da ESPN. “Tudo o que posso dizer agora é que não temos certeza de quem está tentando manipular a mídia com rumores de derrame. Eu não posso imaginar que tipo de médicos dispensariam Max do pronto-socorro se eles realmente achassem que ele teve um derrame”, explicou Brian Butler a Okamoto.

Max Holloway recentemente voltou a Las Vegas para passar por uma série de testes para avaliar como está sua saúde. Aparentemente, ele está ‘começando a se sentir melhor’.

“De volta ao continente para mais exames. Obrigado [UFC] e doutores por acompanhar para tentar descobrir isso. Começando a se sentir melhor”, disse Holloway.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário