Bate-Estaca diz ter se colocado à disposição para enfrentar Shevchenko pelo cinturão no UFC 228

Em coletiva pós-evento, a brasileira disse que se ofereceu para substituir Nicco Montaño, mas a Comissão Atlética do Texas negou o confronto

J. Bate-Estaca quer disputa pelo título ainda em 2018. Foto: Reprodução/Facebook UFC

A brasileira Jéssica Bate-Estaca deve ser a próxima desafiante ao cinturão peso palha (até 52,1 kg.) do Ultimate contra a campeã Rose Namajunas, mas a paranaense esteve perto de outra disputa de título já no UFC 228, realizado neste sábado (08), em Dallas. A paranaense revelou que se ofereceu para substituir a campeã peso mosca (até 56,7 kg.)  Nicco Montaño, na disputa de cinturão contra Valentina Shevchenko. A norte-americana deixou o show por problemas no corte de peso e Jéssica se dispôs a subir de categoria para disputar o título interino contra a quirguistanesa. Porém, a Comissão Atlética do Texas, entidade que sancionou o show, barrou a disputa.

Veja Também

Woodley e Bate-Estaca levam os prêmios de ‘Performance da Noite’ do UFC 228
VÍDEO: Assista o nocaute de Jéssica Bate-Estaca sobre Karolina Kowalkiewicz no UFC 228

“Infelizmente coisas acontecem nos eventos. Eu até me propus a lutar pelo cinturão (peso mosca conta a Valentina), mas como eu já tinha me pesado, já tinha feito todo o trabalho, a comissão atlética não me deixou lutar. Mas eu estou muito feliz em poder ajudar o UFC a fazer um show e empolgar as pessoas”, revelou Bate-Estaca, em entrevista após o UFC 228.

Sem autorização para subir de peso, Jéssica foi promovida a segunda luta mais importante do show e, em grande atuação, derrotou a polonesa  Karolina Kowalkiewicz em apenas 1m58s de luta.  A rapidez com que a luta chegou ao fim surpreendeu o público e também a lutadora paranaense.

 

“Eu vim acreditando que iria nocautear, mas não achei que seria tão rápido no primeiro round. Eu sabia da minha força e o que eu pudia fazer lá dentro, conhecia todas as técnicas da Karolina e deu tudo certo”, disse Jessica.

Após a vitória, Jéssica pediu ao presidente da franquia, Dana White para enfrentar a campeã Rose Namajunas no UFC 232, que acontece no dia 29 de dezembro, em Las Vegas.

“Rose (Namajunas) é uma atleta muito versátil e evoluiu muito desde o combate com a Karolina. Eu acredito que eu tenho grandes chances de vencer e ser campeã. Depois desse nocaute eu mostrei pra todo mundo que posso ser uma grande trocadora e jiujiteira. Eu vou dar muito trabalho para as meninas da categoria”, concluiu Bate-Estaca.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments