Jones dispara contra Cormier: ‘Tem que admitir que nunca foi campeão meio-pesado ou lutar comigo’

'Bones' afirma que vai recorrer do resultado no UFC 214 que tornou-se um 'no-contest' após ter sido flagrado com a substância 'turinabol' e provar que não usou nenhuma droga

J. Jones reconquistou o cinturão dos meio-pesados no UFC 232. Foto: Reprodução/Youtube ufc

Jon Jones venceu Alexander Gustafsson com um nocaute técnico no terceiro round e reconquistou o cinturão dos meio-pesados na luta principal do UFC 232 em Inglewood (EUA) no sábado (29). Entretanto, nem durante a coletiva de imprensa pós-evento, ‘Bones’ deixou sua rivalidade com Daniel Cormier de lado. O campeão da categoria até 93kg afirmou que  ‘DC’ tem que admitir que nunca foi campeão dos meio-pesados ou lutar com ele para provar o contrário.

Veja Também

UFC 232: Jon Jones volta a vencer Gustafsson e reconquista cinturão dos meio-pesados
VÍDEO: Assista o nocaute de Jon Jones sobre Alexander Gustafsson no UFC 232

Daniel Cormier está sempre quieto, a não ser quando é para falar de mim e do meu legado. Eu vejo os fãs falando para ele parar, que ele aparece amargo, mas ele não pára. Ele trabalha o máximo para me desacreditar. Ele diz que é campeão meio-pesado mas nunca foi. Nunca me venceu, sempre vai ter um asterisco em relação a isso. A única forma que ele pode esclarecer é me vencendo. Ele tem que admitir para todos que nunca foi o campeão meio-pesado. Ou lutar comigo”, disparou Jones.

‘Bones’ descartou subir para a divisão dos pesados para poder lutar contra Cormier. Entretanto, ela afirmou está disposto a fazer no futuro uma superluta na divisão dos pesados contra o arquirrival.

“Não quero desafiar ninguém porque hoje a noite é sobre mim. Não quero que amanhã saiam manchetes falando que eu desafiei esse ou aquele. Acho que eu e Gustafsson somos novos, ainda vamos lutar de novo. Agora com o DC, eu não tenho problema com ele, só quando ele vem falar que eu sou trapaceiro. Eu não vou subir de peso para pegar o cinturão e destruir o legado dele”, falou o campeão.

Jones afirmou que vai recorrer do resultado no UFC 214 contra Cormier em julho de 2017. Na ocasião, Jon venceu Daniel, mas o triunfo virou uma luta ‘no-contest’ após o teste antidoping da Agência Antidoping dos Estados Unidos comprovar o uso de substância proibida, ‘turinabol’. ‘Bones’ garantiu que vai provar que não usou nenhuma droga ao passar pelos exames na USADA e da VADA (Associação Voluntária Antidoping).

“Eu ouvi que o turinabol pode ficar no meu corpo por muito mais tempo e isso me assusta. Há quanto tempo pode estar aqui? Desde antes da luta contra Cormier? Vou recorrer da decisão de “no-contest” no UFC 214. Ontem fui testado pela VADA, estou feliz por estar sendo testado pelas duas agências mais poderosas do mundo. Vou gastar todo o dinheiro do mundo para provar que eu não usei nenhuma droga”, concluiu Jon.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário