Jennifer Maia recebe seis meses de suspensão da USADA por uso de suplemento contaminado

A peso mosca conseguiu provar a agência que as substâncias diuréticas descobertas em exame antidoping realizado em agosto de 2018 vinham de contaminação em seu suplemento

J. Maia pode voltar ao octógono a partir de março deste ano. Foto: Reprodução/Instagram @jennimaiaufc

Jennifer Maia recebeu uma suspensão de seis meses após ser flagrada no exame antidoping em agosto de 2018. A lutadora comprovou que substâncias diuréticas encontradas do teste vinham de um suplemento alimentar contaminado. Por isso, a punição anunciada pela Agência Antidoping dos Estados Unidos (USADA) nesta terça-feira (15) foi pequena.

Veja Também

Ultimate planeja luta entre Anthony Pettis e Stephen Thompson no UFC Nashville
Dillashaw dispara contra Cejudo: ‘Aposto que bato o peso mais fácil do que ele’

O exame antidoping de Jennifer mostrou presença de furosemida, hidroclorotiazida, clorotiazida e o metabólito de tiazida 4-amino-6-chloro-1,3-benzenedisulfonamide (ACB). As substâncias como diuréticos (utilizados para a perda de peso) e agentes mascaradores são proibidas pela Agência Mundial Antidoping (Wada).

Como a sentença é retroativa a ao dia 31 de agosto de 2018, data em que foi suspensa preventivamente, ela poderá voltar a lutar novamente em março deste ano.

Jennifer Maia foi campeã dos mosca do Invicta FC em 2016 e 2017 e fez sua estreia no Ultimate no ano passado. Em sua primeira luta na organização, a curitibana foi derrotada por Liz Carmouche no UFC Boise em julho. A brasileira tem 21 combates em sua carreira, com 15 triunfos, cinco reveses e um empate.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário