Com lesão nas costas, Daniel Cormier adia aposentadoria do MMA

O campeão dos pesados afirmou que precisa de um tempo de descanso para ter condições de lutar novamente no Ultimate: ‘Preciso tirar umas férias’

D. Cormier fez três lutas em 2018. Foto: Reprodução/Facebook ufc

Daniel Cormier afirmou inúmeras vezes que seu plano era se aposentar do MMA ao completar 40 anos de idade, no dia 20 de março de 2019. Contudo, esse prazo vai ser adiado devido a uma lesão nas costas que o impossibilita de voltar a lutar no Ultimate.

Veja Também

Técnico de Daniel Cormier afirma que o campeão vai adiar a aposentadoria
Jones dispara contra Cormier: ‘Tem que admitir que nunca foi campeão meio-pesado ou lutar comigo’

Em entrevista ao site norte-americano MMA Weekly, Cormier contou ainda não se recuperou da lesão que sofreu durante sua última luta no UFC 230 em novembro do ano passado, quando finalizou Derrick Lewis. Mesmo sem precisar passar por cirurgia, Daniel afirmou que precisa de mais tempo para se restabelecer e voltar a lutar.

“Eu ferrei minhas costas no UFC 230. Não me recuperei tão rápido quanto eu desejava. Preciso tirar umas férias. Tive de tirar um tempo para tentar ficar saudável, porque minha agenda foi muito pesada no ano passado. Três lutas, três camps de treinamento para cinco rounds, camps de treinamento muito pesados. Fiz o “The Ultimate Fighter”, tive minhas tarefas de comentarista, peguei um trabalho de treinador de Wrestling colegial no meio do ano. Foi um ano muito, muito pesado e preciso de um tempo para colocar tudo em ordem”, contou Cormier.

O campeão dos pesados declarou que apenas vai falar sobre um possível retorno caso se recupere da lesão a tempo de poder lutar em 2019.

“Quando eu me melhorar, começarei a ver o que posso fazer, mas por enquanto tenho que me recuperar e melhorar. Estou esperando. Quando eu me sentir melhor, iremos conversar. Eu e o UFC conversaremos quando eu me recuperar e iremos ver uma luta”, concluiu Daniel.

Cormier revelou que não iria se aposentar aos 40 anos em entrevista ao programa norte-americano MMA Hour, no dia 31 de dezembro do ano passado. A afirmação de ‘DC’ animou o presidente da organização, Dana White que já havia pedido o adiamento de sua despedida do esporte. O mandatário planeja mais três lutas do campeão na franquia contra Brock Lesnar, Stipe Miocic e Jon Jones.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário