Após receber alta, Robert Whittaker tem retorno previsto para junho

Empresário do campeão dos médios disse que o neozelandês retorna aos treinos em quatro semanas e vai estar pronto para lutar entre junho e agosto

R. Whittaker pode voltar aos treinos em quatro semanas. Foto: Reprodução/Instagram @robwhittakermma

Robert Whittaker foi escalado para defender o cinturão dos médios (84 kg) contra Kelvin Gastelum no UFC 234. Contudo, o neozelandês teve que abandonar o evento em Melbourne (AUS) após ser diagnosticado com uma hérnia no abdômen e passar por uma cirurgia de emergência no sábado (09). Na última quarta-feira, ‘Bobby Knuckles’ recebeu alta do hospital.

Veja Também

Whittaker passa mal e deixa luta contra Gastelum; Anderson Silva x Adesanya será a luta principal do UFC 234
Robert Whittaker fala sobre saída do UFC 234 e pede desculpas a Kelvin Gastelum

Em entrevista ao site do canal norte-americano ESPN, o empresário do campeão dos médios, Titus Day revelou que Whittaker vai estar pronto para lutar entre junho e agosto.

“Eu diria que ele poderá lutar em algum momento entre junho e agosto, dependendo da recuperação. Espero que mais perto de junho”, falou Day.

Apesar da liberação médica, Whittaker não tem a permissão para retornar a sua casa em Sydney e vai ter de permanecer em Melburne até segunda-feira (18). Por ora, Robert não pode fazer nenhum esforço físico, mas poderá voltar aos treinos leves em quatro semanas.

Em seu canal no YouTube, o campeão dos médios declarou que não sabe qual lutador será o escolhido pelo UFC para ser o próximo desafiante ao cinturão. Contudo, Robert garantiu que Israel Adesanya teve uma excelente performance e se credenciou a uma luta pelo título após vitória sobre Anderson Silva por decisão unânime.

“Eu não estou preocupado. Eu não sei o que o UFC quer fazer com Gastelum e Adesanya agora porque, obviamente, eu já ouvi muitas coisas. Como o UFC quer alinhar Gastelum ou Adesanya… Pode levá-los a lutar contra alguém antes”, avaliou o neozelandês.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments