Presidente do Bellator garante que Wanderlei Silva só volta a lutar após liberação médica

Após o brasileiro revelar que sofre com sintomas de concussão cerebral, o dirigente assegurou que para ‘The Axe Murderer’ voltar a lutar terá que fazer exames detalhados e ser liberado pelos médicos

W. Silva não luta desde setembro do ano passado no Bellator 206. Foto: Reprodução/Facebook bellatormma

Wanderlei Silva revelou que sofre com sintomas de Encefalopatia Traumática Crônica, conhecida como ‘demência pugilística’. Preocupado com a saúde do brasileiro, o presidente do Bellator, Scott Coker garantiu que The Axe Murderer’ não volta a lutar sem liberação médica.

Veja Também

Wanderlei Silva afirma sofrer sintomas de doença neurodegenerativa
VÍDEO: Assista o nocaute de Rampage sobre Wanderlei Silva no Bellator 206
Rampage vence Wanderlei Silva por nocaute empata confronto no Bellator 206

Em entrevista ao site norte-americano MMA Fighting, o comandante da franquia assegurou que não vai colocar o atleta em risco e impôs condição para seu retorno ao cage. Wanderlei terá que se submeter a exames detalhados e profundos em um hospital nos Estados Unidos.

“A segurança dos lutadores vem sempre em primeiro lugar. Se ele está lesionado ou tem sintomas de concussão cerebral, não vamos colocá-lo para lutar novamente. Não faz nenhum sentido. Se Wanderlei Silva quiser voltar a lutar, ele terá que ser liberado completamente por uma clínica em Cleveland. Nós vamos mandá-lo para lá para nos certificarmos de que está tudo bem”, disse Scott.

O presidente do Bellator afirmou que Silva não precisa mais lutar para construir o seu legado, pois é uma lenda das artes marciais mistas. No entanto, ‘The Axe Murderer’ continua no esporte porque gosta de lutar.

“Eu sou fã de Wanderlei Silva. O que mais ele precisa fazer? O cara é uma lenda. Ele não precisa mais lutar para construir o seu legado. Ele luta porque quer lutar. Mas, se ele tiver problemas sérios, é preciso que ele se cuide, porque esses problemas são para sempre, e isso é algo com o que não podemos compactuar”, concluiu o mandatário.

A Comissão Atlética da Califórnia anunciou que vai exigir que Wanderlei passe por testes cerebrais antes de concede a licença para atuar no estado.

Wanderlei Silva foi nocauteado sete vezes em sua carreira de quase 23 anos no MMA. Sua última derrota por via rápida foi diante de Quinton ‘Rampage’ Jackson no Bellator 206, em setembro do ano passado.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário