Francis Ngannou quer vitória sobre Velasquez para se credenciar ao cinturão do UFC

'The Predator' acredita que um triunfo sobre o ex-campeão dos pesados é o suficiente para encaminhar uma disputa de título da categoria

Ngannou vem de vitória no UFC Pequim em novembro do ano passado. Foto: Reprodução/Facebook ufcbrasil

Francis Ngannou vai enfrentar Cain Velasquez na luta principal do UFC Phoenix, neste domingo (17). Para realizar o sonho de ser campeão dos pesados, ‘The Predator’ terá a árdua tarefa de vencer dos maiores lutadores da história do MMA. Em entrevista ao site norte-americano MMA Junkie, o lutador falou que um triunfo sobre o veterano é suficiente para credenciá-lo a uma disputa de cinturão do Ultimate.

Veja Também

Às vésperas do retorno ao UFC, Cain Velasquez planeja luta com Jon Jones
UFC Pequim: Ngannou atropela Blaydes em 35 seg. e avisa: ‘Estou de volta’

“Sim, tenho certeza (que uma vitória sobre Cain é suficiente para lutar pelo cinturão). Não acho (que tenha que nocautear), só tenho que ganhar. Estou bem preparado. Quer que eu diga minha estratégia? Não (risos)”, disse Ngannou.

Mesmo embalado pelo nocaute em 45 segundos sobre Curtis Blaydes, Francis sabe que não terá vida fácil durante a luta com Velasquez. ‘The Predator’ acredita que Cain continua o mesmo lutador empolgante que venceu Travis Browne com um nocaute técnico no UFC 200 em julho de 2016. Vale lembrar que o ex-campeão dos pesados permaneceu afastado do Ultimate por mais de dois anos e meio devido a diversas lesões.

“Acho que veremos o mesmo Cain. Ele ainda tem a experiência, ele ainda tem aquilo, sabe? Ele finalizou sua última luta. Como ele venceu a última luta, ele ainda tem aquela confiança com ele e tudo mais. Ele está sempre treinando. Ele tem sempre ajudado Daniel (Cormier) com suas lutas desde que ele se ausentou. Mas estou pronto para o que for necessário”, concluiu o peso pesado.

Ngannou ocupa o terceiro lugar no ranking dos pesados do Ultimate e vem de vitória sobre Curtis Blaydes no UFC Pequim em novembro do ano passado. Em nove combates na organização, ele soma sete triunfos e dois reveses. Sua última derrota foi para Alistair Overeem por nocaute no UFC 218 em dezembro de 2017.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário