Stephens confessa que pensou em suicídio após derrota para Aldo

O norte-americano foi nocauteado pelo ex-campeão no primeiro round do UFC Calgary e o resultado afetou seu psicológico ao ponto de pensar em desistir de sua vida

J. Stephens está no UFC desde 2008. Foto: Reprodução/Facebook ufc

Jeremy Stephens foi nocauteado por José Aldo no primeiro round da luta principal do UFC Calgary em julho de 2018. Um triunfo sobre o ex-campeão credenciaria o norte-americano a uma disputa do cinturão dos penas. Entretanto, o revés fez com que o psicológico de ‘Lil Heathen’ fosse afetado ao ponto de pensar em suicídio.

Veja Também

UFC Calgary: José Aldo leva susto, mas vence Stephens por nocaute e crava: ‘O campeão voltou’
Vídeo: Assista o nocaute de José Aldo sobre Jeremy Stephens no UFC Calgary
Ultimate planeja luta entre Stephens e Magomedsharipov no UFC 235

Em entrevista ao programa norte-americano ‘Ariel Helwani’s MMA Show’, Stephens revelou que estava disposto a desistir de sua vida após o nocaute para Aldo no ano passado.

“Depois da luta, eu estava olhando para as minhas crianças, que têm 9 e 7 anos, e foi nesta idade que meus pais se separaram, quando eu tinha 8 anos. Eu estava pronto para deixar minha esposa, deixar meus filhos e simplesmente deixar tudo. Tendo pensamentos suicidas. […]Eu não acreditava de fato em mim. Por que um jovem de Des Moines, Iowa, viraria um campeão do mundo? Logo que eu estivesse para conseguir meu título, eu deixaria a peteca cair. Não havia autoconfiança. Essas coisas estavam me segurando”, confessou Jeremy.

O peso pena contou que seu treinador, Eric Del Fierro salvou sua vida ao lhe mostrar o Choice Center. A empresa ensina adultos e adolescentes a elevar sua Inteligência Emocional.

“Mal sabia eu, quando entrei no programa, que tudo o que eu tinha de fazer era mudar minha mentalidade. Encontrar algumas ferramentas, descobrir um pouquinho mais sobre mim. […]As pessoas olham para nós, como lutadores, e sim, sou um dos caras mais durões que você já viu, mas também já estive na sarjeta. Eu sou um ser humano real. Tenho sentimentos. Tenho emoções. Passar por esse programa me colocou em um outro nível mental. Isso ajudou minha família. Tenho visto como isso afetou meus relacionamentos e me abriu para todo um outro mundo”, concluiu Stephens.

Jeremy vai enfrentar Zabit Magomedsharipov no card preliminar do UFC 235, neste sábado (02).  Aos 32 anos, o Stephens soma 43 lutas em sua carreira, sendo 28 triunfos e 15 reveses. Atualmente, ele ocupa a sexta posição no ranking dos penas.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário