TJ Dillashaw aceita suspensão de dois anos aplicada pela USADA

Flagrado no teste antidoping no UFC Brooklyn, em janeiro, ex-campeão dos galos só poderá voltar a competir em janeiro de 2021

Dillashaw recebe dois anos de suspensão. Foto: Reprodução/Instagram @tjdillashawTJ

TJ Dillashaw está fora do octógono até janeiro de 2021. O norte-americano, que confessou ter caído no doping em sua luta contra Henry Cejudo, no UFC Brooklyn, em janeiro deste ano, recebeu uma suspensão de dois anos. O anúncio do gancho foi feito pela Agência Antidoping dos EUA (USADA) na tarde desta terça-feira (09).

Saiba mais

Vídeo: Jon Jones atende pedido curioso e apaga fã em evento na Alemanha
Lyoto Machida diz que USADA perdeu credibilidade após último caso envolvendo Jon Jones
Paulo Borrachinha diz ter negado luta contra Yoel Romero por ter ingerido remédio para estômago

A suspensão de dois anos é a pena máxima para atletas que caíram no teste pela primeira vez. O lutador não contestou a decisão. Ele até chegou a abrir mão do cinturão dos galos (até 61,2 kg.) no mês de março.

O doping

Dillashaw foi pego no teste pelo uso de EPO, um hormônio sintético utilizado para aumentar o número de glóbulos vermelhos no sangue.

A suspensão do, agora, ex-campeão começou na data em que a amostra foi coletada, o que significa que o atleta de 33 anos será elegível para lutar novamente em 18 de janeiro de 2021.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário