UFC 207: Garbrandt surpreende, domina Dominick Cruz e é o novo campeão do peso galo

Jovem de apenas 25 anos surpreende e 'sobra' contra Cruz; Lineker é derrotado por TJ Dillashaw

Garbrandt é o novo campeão peso galo do UFC. (Foto: Getty Images)

Garbrandt é o novo campeão peso galo do UFC. (Foto: Getty Images)

A categoria peso galo do Ultimate tem um novo campeão. De maneira surpreendente, o jovem Cody Garbrandt dominou Dominick Cruz na segunda luta mais importante do UFC 207, nesta sexta-feira (30), em Las Vegas (EUA), e conquistou o cinturão da divisão até 61kg na decisão unânime dos juízes (48×46, 48×47, 48×46). Com a vitória, Garbrandt, de apenas 25 anos, se mantém invicto e com um cartel perfeito, tendo vencido os 11 duelos realizados. Cruz, por sua vez, amarga a segunda derrota de sua carreira e perde uma invencibilidade que durava 13 lutas.

Veja Também

in their middleweight bout during the UFC 207 event at T-Mobile Arena on December 30, 2016 in Las Vegas, Nevada.
UFC 207: Cara de Sapato vence italiano no card preliminar; Luta de Cowboy fica sem resultado
octogono_UFC
UFC 207 – Amanda Nunes x Ronda Rousey – Resultados

A luta

A luta já começou quente, com os dois se provocando. Como de costume, Cruz começou circulando no octógono, na medida em que Cody disparava golpes no vazio. Em vantagem, Garbrandt continuava dançando o campeão, que tentava responder no contragolpe. Dominick fintou e aplicou uma boa queda, mas o produto da Alpha Male bateu no chão e rapidamente se levantou. No minuto final, Cruz acertou um bom golpe, mas o desafiante respondeu com uma bela queda.

Dominick voltou para a segunda etapa mais ativo, pressionando o rival. Ainda no minuto inicial, os dois trocaram bons golpes no centro do octógono, com vantagem para o campeão. Com sua movimentação pouco ortodoxa, o “Dominador” seguiu ditando o ritmo do round, enquanto Garbrandt pouco atacava. Cody acertou dois bons golpes em Cruz, que mostrou boa absorção. Cruz acertou um bom golpe nos segundos finais, sem maiores consequências.

O terceiro round começou com vantagem para Garbrandt, que acertou um bom golpe em Cruz, abrindo o supercilio do rival, que passou a sangrar bastante. Cody passou a provocar o campeão, que se mostrava “perdido” na distância. Claramente superior na trocação, Garbrandt acertou outra ‘pedrada’ em Cruz, que foi ao chão, mas se recuperou rapidamente. Sem achar a distância, o campeão terminou o round em desvantagem.

Em desvantagem, Cruz começou o quarto assalto indo para cima e soltando uma sequência, mas foi surpreendido com uma bomba de Garbrandt, que o levou a knockdown. O campeão se recuperou rapidamente e ficou novamente em pé, mas seguiu levando clara desvantagem na trocação. A superioridade de Cody era tamanha, que mais dois knockdowsns foram aplicados no minuto final, deixando Cruz completamente drogue.

No round decisivo, mais do mesmo, com Dominick tomando a iniciativa, mas sendo completamente envolvido pelo boxe do desafiante. Cruz conseguiu deferir uma boa joelhada, bem absorvida por Cody, que provocava o campeão. Em desvantagem, Dominick seguiu tentando acertar o rival, que se esquivava com certa facilidade. Nos segundos finais, mais provocações de Garbrandt, que parecia já saber que o cinturão mudaria de mãos.

TJ Dillashaw ‘passeia’ no octógono e domina John Lineker

Dillashaw (dir) dominou Lineker (esq) durante os três round. (Foto: Getty Images)

Dillashaw (dir) dominou Lineker (esq) durante os três round. (Foto: Getty Images)

Na luta que definiria o próximo desafiante da divisão dos galos, o brasileiro John Lineker não resistiu a pressão imposta por TJ Dillashaw e acabou sendo superado na decisão unânime dos juízes (triplo 30×26). Com a vitória, o ex-campeão deve ser premiado com a oportunidade de disputar novamente o cinturão da categoria, enquanto o brasileiro sofreu sua primeira derrota na divisão e perdeu uma invencibilidade que durava seis combates.

TJ Dillashaw começou pressionando o brasileiro, que demonstrava tranquilidade. O ex-campeão arriscou um chute alto, bem defendido pelo brasileiro. Com a guarda baixa, TJ seguiu fintou um golpe e aplicou uma boa queda. Por cima, o norte-americano trabalhava na meia-guarda, mas o brasileiro raspou, puxou para a guarde e conseguiu se levantar. Lineker passou a buscar mais o duelo e cercava o rival, que tentava responder no contragolpe. Nos segundos finais, os dois ensaiaram uma trocação franca, para delírio do público presente.

Lineker voltou agressivo para o segundo round, abrindo brechas para ser quedado, No entanto, rapidamente voltou a ficar de pé, mas por pouco tempo, já que Dillashaw levou a luta novamente para o solo. Por cima, o ex-campeão seguiu golpeando o brasileiro, que se defendia como podia. Sem conseguir sair da posição, John ‘engoliu’ diversos golpes de TJ, que castigou no ground and pound até o final do round.

No round decisivo, Dillashaw voltou mais cauteloso, circulando pelo octógono enquanto o brasileiro disparava golpes no vazio. TJ, mais uma vez, fintou e quedou, com Lineker oferecendo pouca resistência. O norte-americano tentou aplicar uma chave de panturrilha, sem sucesso. No minuto final, a luta voltou a ficar de pé. Ciente da desvantagem, Lineker tentava golpear o adversário, que não entrou no jogo do brasileiro.

Em combate morno, Dong Hyun Kim supera Tarec Saffiedine na decisão dividida 

Kim superou Saffiedine na decisão dividida. (Foto: Getty Images)

Kim superou Saffiedine na decisão dividida. (Foto: Getty Images)

Em duelo de dois top 15 da categoria dos meio-médios, melhor para Dong Hyun Kim, que superou Tarec Saffiedine na decisão dividida dos juízes (30×27, 28×29, 29×28) e emplacou sua terceira vitória consecutiva na organização, se mantendo no top 10 da divisão. O belga, por sua vez, sofreu o terceiro revés em cinco lutas no Ultimate.

Os dois lutadores começaram trocando golpes no centro do octógono, mas Saffiedine surpreendeu e aplicou uma boa queda. O sul-coreano se levantou e levou a luta para a grade, pressionando o adversário. Kim desfere um direto em Tarec, que responde com um cruzado. Os dois seguirem trocando golpes clinche, até o belga aplicar outra queda nos segundos finais do round.

Na volta para o segundo round. Dong tentou pressionar o rival, que respondia com bons golpes. Os dois lutadores voltaram a ensaiar uma trocação franca, mas a luta foi novamente para o clinche, para desaprovação do público presente, que vaiava o combate. Com ambos cansados, o ritmo foi fraco até o fim do round.

O terceiro assalto começou com os dois buscando a trocação no centro do octógono, mas o cenário se repetiu e Kim buscou a queda, colocando belga para baixo, mas Saffiedine rapidamente gira e fica de pé, ainda de costas na grade. Tarec aplicou bom chuta no corpo de Kim, que defende. No minuto final, sem muita efetividade.

Ray Borg anula Louis Smolka na primeira luta do card principal

Borg não deu chances para Smolka. (Foto: Getty Images)

Borg não deu chances para Smolka. (Foto: Getty Images)

Na primeira luta do card principal, o peso mosca Ray Borg não teve dificuldades para bater Louis Smolka e venceu na decisão unânime dos juízes (30×27, 30×26, 30×26, controlando o combate do início ao fim. Com a vitória, Borg se recupera da derrota sofrida para Justin Scoggins, em fevereiro passado, enquanto Smolka amarga o segundo revés consecutivo na companhia.

A luta começou com os dois medindo a distância, sem muita efetivada. Smolka foi o primeiro a tomar iniciativa, tentando aplicar uma joelhada. Na sequência, Smolka vai para o chão e fica com o adversário nas costas. Borg aplicava boas cotoveladas e trabalhava a posição nas costas de Smolka, que se defendia como podia até o fim do round.

Borg voltou para o segundo round pressionando e encurtando, mas Smolka tentava manter a luta na média distância. Ray aplicou outra queda em Louis e rapidamente buscou a montada, mas Louis se defendeu bem e tentou uma chave de perna, sem sucesso. Por cima no chão, Borg trabalhava com muita qualidade, dando uma “aula” de transição no chão. O ritmo foi o mesmo até a buzina soar.

Logo no início do último round, Borg buscou a queda e levou a luta para o chão, caindo na meia-guarda. Visivelmente cansado, Smolka não demonstrava qualquer sinal de reação. Borg, por cima, tentou o katagatame, mas não obteve sucesso. No minuto final, os dois ensaiaram uma trocação, mas não tiverem tempo para mais nada.

Resultados UFC 207:

Peso galo: Cody Garbrandt derrotou Dominick Cruz por decisão unânime dos juízes (48×46, 48×47, 48×46)

Peso galo: TJ Dillashaw derrotou John Lineker por decisão unânime dos juízes (30×26, 30×26, 30×26)

Peso meio-médio: Dong Hyun Kim derrotou Tarec Saffiedine por decisão dividida dos juízes (30×27, 28×29, 29×28)

Peso mosca: Ray Borg derrotou Louis Smolka por decisão unânime dos juízes (30×27, 30×26, 30×26)

CARD PRELIMINAR

Peso meio-médio: Neil Magny derrotou Johny Hendricks por decisão unânime dos juízes (29×28, 29×28, 29×28)

Peso médio: Antônio Cara de Sapato derrotou Marvin Vettori por decisão unânime dos juízes (29×28, 29×28, 29×28)

Peso meio-médio: Alex Garcia derrotou Mike Pyle por nocaute aos 3m34s  do R1

Peso meio-médio: Niko Price derrotou Brandon Thatch por finalização (katagatame) aos 4m30s do R1

Peso meio-médio: Alex Cowboy e Tim Means – Luta sem resultado (No Contest)

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário