Sonnen elogia Anderson e cogita revanche contra Wanderlei no Brasil

Conhecido por estilo falastrão, Sonnen elogiou Anderson Silva e se mostrou disposto a lutar em solo brasileiro

Sonnen disse que gostaria de lutar no Brasil (Foto: Luiz Pires Dias/UFC)

Sonnen disse que gostaria de lutar no Brasil (Foto: Luiz Pires Dias/UFC)

A primeira e aguardada luta entre Wanderlei Silva e Chael Sonnen sequer já aconteceu, mas o norte-americano já começou a planejar a revanche. Com luta marcada contra o ‘Cachorro louco’ para o Bellator 180, dia 24 de junho, em Nova York (EUA), Sonnen admitiu que gostaria de atuar em solo brasileiro, de preferência em um segundo encontro contra Wand, seu desafeto declarado.

Veja Também

Wand (dir.) enfrenta Sonnen (esq) em junho. (Foto: UFC)
Wanderlei Silva enfrenta Chael Sonnen na luta principal do Bellator 180, em junho
Coletiva do Bellator. Wand apareceu em teleconferência (FOTO: Divulgação)
Wanderlei e Sonnen trocam insultos em coletiva: ‘Chupe minhas b…’
Wand vai enfrentar Sonnen em junho (Foto:Josh Hedges/UFC)
Wanderlei comemora duelo contra Sonnen: “Vou meter a porrada nele”

“Sim, seria ótimo. Eu iria ao Brasil para enfrentar qualquer um. (…) Seria incrível. Eu adoraria enfrentá-lo algumas vezes. É preciso que entendam que tenho a obrigação moral de bater em vários caras. Eu achei que já tinha cumprido meus objetivos, que estava na transição para voltar a ser apenas um fã do esporte, o que eu era antes da minha carreira começar. Estava seguindo isso, mas hoje em dia esses caras são tão covardes… Assisto a um esporte de falsos durões, um depois do outro. Alguns deles não batem peso. Outros são retirados de cards porque o braço dói, porque o ombro dói. Não consigo entender isso. Não faço ideia do que é deixar de fazer uma luta por isso. Me traria vergonha, é algo que eu jamais faria. Mas também venho de uma era de caras realmente durões, não esses falsos de hoje em dia. E eu não gosto do Wanderlei, não quero fazer elogios a ele, mas ele é um cara realmente casca-grossa. O esporte hoje está cheio desses “artistas marciais”, nem sei o que isso significa. Mas vejo esses caras de roupão, indo para o ringue e falando sobre honra. Eu sou um lutador de jaula, e o Wanderlei também é. Existe uma grande diferença”, declarou Sonnen, em entrevista ao site ‘Combate.com’.

Conhecido por seu estilo falastrão, Sonnen sempre usou as provocações como forma de promover seus combates. Contudo, a história é diferente quando se trata de Wanderlei. Sincero, o ‘Gangster americano’ voltou a dizer que não gosta do brasileiro, e admitiu que fica ‘louco’ com o ríval.

“Sim. Todas as lutas são pessoais. Dizem que não deveriam ser pessoais, mas isso é ridículo. Não consigo pensar em algo mais pessoal do que uma competição um contra um. É uma batalha. E ainda tem o fato de que eu e Wanderlei nunca nos demos bem. Sempre batemos cabeça. No lado pessoal ele me deixa louco, e eu o deixo louco. É assim que as coisas são. Então, sim, é uma luta pessoal”, falou Chael.

Em um passado recente, Sonnen se destacou pela rivalidade criada com outro brasileiro: Anderson Silva, ex-campeão peso médio do UFC – norte-americano foi derrotado pelo ‘Spider’ em duas ocasiões, ambas pelo cinturão até 84kg. Questionado se o antigo carrasco estaria na decadência, ele saiu em defesa do brasileiro.

“Não, não acho que ele esteja acabado. Também não sei se as últimas performances dele foram ruins. Ele lutou contra Daniel Cormier, ele não ganharia aquela luta, ninguém ganharia. E não foi na categoria de peso dele. Quando voltou para sua categoria, ele venceu. Acabou de ganhar do Derek Brunson. Não, não, não, ele não está acabado”, disse o lutador.

Aos 39 anos, Sonnen já realizou uma luta pelo Bellator: ele foi finalizado por Tito Ortiz na edição 170, em janeiro deste ano. Ao todo, Chael acumula 28 triunfos, 15 derrotas e um empate em seu cartel.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário