St. Pierre assina contrato e confirma luta contra Bisping no UFC 217

Canadense, ex-campeão dos meio-médios, desafia Michael Bisping pelo título dos médios em 4 de novembro, em Nova York

St. Pierre assina contrato para enfrentar M. Bisping pelo cinturão dos médios. Foto: Reprodução / Twitter / Georges St. Pierre

GSP assina contrato para enfrentar M. Bisping. Foto: Reprodução / Twitter / St.Pierre

Agora é oficial! Georges St. Pierre está de volta ao UFC. O canadense, ex-campeão dos meio-médios, assinou contrato para enfrentar Michael Bisping pelo cinturão dos médios. O combate será a atração principal do UFC 217, evento que acontece dia 4 de novembro, em Nova York (EUA). O próprio lutador divulgou em sua conta no Instagram a foto da assinatura do contrato.

Veja Também

Jones quer fazer as pazes com Cormier (Foto: Reprodução/Twitter UFC Brasil)
Jones revela que quer fazer as pazes com Cormier: ‘Deveríamos nos apoiar’
Berto acredita que Conor pode bater Floyd (Foto: Reprodução/Facebook AndreBerto)
Última vítima de Floyd enaltece chances de McGregor: ‘É uma estrela’
Lyoto não luta desde junho de 2015 (Foto: Reprodução/Facebook Lyoto Machida)
Perto de retornar, Lyoto quer lutar no UFC São Paulo: ‘Gosto de desafios’

No duelo diante de Bisping, St. Pierre terá a chance de fazer história ao se juntar a BJ Penn, Randy Couture e Conor McGregor como os únicos campeões em duas categorias diferentes. GSP não luta desde novembro de 2013, quando bateu Johny Hendricks. Após o triunfo, em uma apertada decisão dos juízes, anunciou seu afastamento por tempo indeterminado do MMA. Ele tem um cartel profissional de 25 vitórias e duas derrotas. No UFC, acumula 20 triunfos e dois reveses, com direito a nove defesas de cinturão na categoria dos meio-médios, o que o consagrou como o campeão mais dominante da história da divisão até 77kg.

Já Michael Bisping fará sua segunda defesa de cinturão. Ele conquistou o título da categoria dos médios ao nocautear Luke Rockhold no UFC 199, em junho de 2016. De lá para cá, atuou apenas uma vez, quando defendeu o título contra Dan Henderson no UFC 204, em outubro passado. Ao todo, são 20 resultados positivos e sete negativos na organização.

 

gsp-assina-contrato-foto-reproducao-twitter

 

 

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário